O presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Fernando Gomes, vai ser ouvido no parlamento sobre os “sinais de alarme” decorrentes da “apologia do ódio” na modalidade.

A audição de Fernando Gomes foi aprovada hoje, por unanimidade, na comissão de Cultura, Comunicação, Juventude e Desporto, através de requerimentos idênticos do PS, PSD e BE, não estando ainda marcada a data, disseram à Lusa fontes da comissão.

Os três partidos fizeram o pedido para ouvir o presidente da federação em 22 de setembro, no dia em que Fernando Gomes assinou um artigo em que alertava para os “sinais de alarme” decorrentes da “apologia do ódio” e de um “constante tom de crítica em relação à arbitragem”, instando à ação dos clubes e Estado.

Num artigo publicado nos três jornais desportivos, Fernando Gomes advertiu que “há muito para fazer no futebol português”, começando por ter “uma Liga forte”, responsabilizando os clubes para este desígnio.

PS, PSD e BE consideraram, nos seus requerimentos que a Assembleia da República não podia ficar alheia aos alertas e deveria ouvir o responsável da federação.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.