A Noruega venceu o primeiro jogo da fase de qualificação (2-1, na Islândia).

Para terça-feira, contra Portugal, Olsen falou num jogo “de maior dificuldade”, mas considerou que uma estratégia de contra ataque pode “dar resultado”, já que foi assim que o Chipre empatou (4-4), em Guimarães, frente à selecção lusa, na sexta-feira.

“Ainda não vi o jogo de Portugal com o Chipre. Estive apenas atento a algumas jogadas e, claro, aos golos. Eles marcaram em contra ataque e isso agrada-nos muito, porque temos pensado algo semelhante”, explicou.

O seleccionador reconheceu ainda que a “sorte” pode ser decisiva nesta fase de qualificação, até porque “com oito jogos, não há grande margem para erros”.
O “capitão” Brede Hangeland, por outro lado, exigiu mais à sua equipa.

“O que fizemos contra a Islândia não conta agora para nada. Temos de conseguir um melhor desempenho frente a Portugal”, explicou.

O jogador garantiu, contudo, que a Noruega “tem todas as possibilidades” de conseguir a qualificação para o Campeonato da Europa de 2012, na Polónia e na Ucrânia.

O seleccionador norueguês volta a falar na segunda-feira, às 16:00 (15:00, em Lisboa).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.