Simão enalteceu o primeiro golo apontado à Hungria, logo aos 17 minutos, vincando que o tento era fundamental para quebrar a muralha defensiva adversária e conseguir maior tranquilidade. "Estes jogos normalmente são assim. O importante era esperar pelo momento certo para abrir o marcador e felizmente marcámos cedo. Sabiamos que ia ser um jogo complicado. Na Hungria eles tinham os 11 jogadores atrás da linha da bola e hoje isso aconteceu também. O primeiro golo foi importante", afirmou o jogador do Atlético de Madrid.

"Estamos felizes, finalmente dependemos de nós, mas ainda não acabou", confessou o internacional português, de 29 anos, que explicou que tenta "sempre fazer o melhor" na selecção. "Sem dúvida que hoje foi um dia importante", acrescentou. 

Vincando as "infelicidades" que afastaram portugal do primeiro lugar do grupo, Simão apela à concentração para o desafio com Malta e deseja o apoio do público minhoto. "Espero que o estádio esteja com uma boa moldura humana. É sempre importante ter o público do nosso lado, é mais uma força extra para entrarmos em campo ainda mais motivados".

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.