O candidato à presidência da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Filipe Soares Franco, saiu «satisfeito» da reunião em Leiria com associações distritais de futebol, às quais apresentou as ideias para o futuro do futebol português.

Soares Franco falou do seu manifesto eleitoral e ouviu as preocupações dos dirigentes associativos: «Gostei muito deste encontro. Conseguimos dialogar de forma viva, aberta e muito sincera. Não vim cá para tomar o pulso às associações», disse no final do encontro, negando qualquer «contagem de espingardas» nesta fase de pré-campanha para as eleições à FPF, agendadas para 10 de dezembro.

«Não tinha de reforçar apoio nenhum. Apoiar-me-á quem quiser apoiar. Mas as associações ficaram a conhecer melhor quem eu sou e estão conscientes que o manifesto eleitoral que apresentei é para ser levado até ao fim», referiu o ex-presidente do Sporting.

Soares Franco manifestou-se «satisfeito» com o resultado do encontro, que juntou cerca de uma dezena das 22 associações do país, incluindo as maiores, Porto e Lisboa.

«Esteve uma larga maioria das associações. Não estiveram todas, porque ultimamente têm-se reunido com muita frequência e há muitas que têm de se deslocar de muito longe. É perfeitamente compreensível que não tenham estado todas presentes», frisou.

No encontro, o candidato ficou a conhecer as preocupações das associações, «que são também as que estão no meu manifesto: o modelo competitivo e a transição do futebol amador para o profissional, questões sobre formação, policiamento e segurança, o estatuto do dirigente desportivo, o cumprimento dos protocolos que existem entre a Federação, a Liga e o Estado».

«Ouvi, recolhi opiniões e sugestões e serão importantes para a elaboração do meu programa. Se estou mais confiante ou não? Estou confiante desde o primeiro dia», concluiu.

Da parte das associações, o presidente da comissão delegada, Júlio Vieira, reconheceu existirem “algumas sinergias” com Soares Franco nas ideias estruturantes para o futebol português, mas diz ser cedo para definir apoios.

«A nossa obrigação é ouvir todos os candidatos. A seu tempo veremos o que vai acontecer. O que estamos a fazer é permitir que as pessoas exponham os seus pontos de vista», afirmou Júlio Vieira, revelando existir um pedido de reunião do outro candidato anunciado, António Sequeira.

«Hoje esclarecemos algumas coisas e ficámos a conhecer melhor as ideias e a própria pessoa. Esperamos que os diversos candidatos que surjam, e este em concreto, sigam uma linha de preocupação com o futebol profissional mas também com o futebol não profissional», notou Júlio Vieira.

O representante das associações manifestou preocupação com a “clubite” em torno do processo eleitoral da FPF: «O tipo de modelo que aprovado, que resulta do Regime Jurídico em vigor, quase transforma estas eleições em derbies Benfica - Sporting. É mau, teremos de discutir isso mais tarde».

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.