avançado português Rafael Leão marcou este domingo o golo mais rápido de sempre do campeonato italiano de futebol, pelo AC Milan, aos 6,2 segundos, no reduto do Sassuolo, superando um recorde que datava de 2001. No entanto, um antigo árbitro italiano admitiu que o golo do jogador luso foi irregular.

"Vamos dissipar uma possível controvérsia pela raiz. No primeiro golo do Milan, Leão tem um pé na outra metade do campo. Teoricamente, o golo é irregular, mas não está sujeito a análise do VAR: não são permitidas análises ao pontapé inicial", explicou Luca Marelli no Twitter.

O antigo árbitro refere-se ao facto de, no momento em que Hakan Calhanoglu e Brahim Diaz, Rafael Leão já estar com um pé no meio campo adversário. Apesar disso, como o próprio esclarece, o VAR não pode intervir nesse tipo de situações e, mesmo que com a análise do golo, o mesmo não poderia ser anulado.

Além disso, Marelli apontou ainda que "nos lançamentos de linha lateral é fácil entender que não há um único feito no sítio exato da saída da bola".

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.