José Mourinho recorreu a palavras, no mínimo curiosas, para classificar a equipa da Roma, após a vitória por 3-1 diante da Udinese. Os romanos estiveram a vencer, criaram muitas oportunidades mas acabaram por sofrer o empate aos 81 minutos, antes de Paulo Dybala e Stephan El Shaarawy colocarem o resultado em 3-1.

"Na minha carreira Tive equipas que eram um gangue de bandidos, que desfrutavam quando jogavam fora de casa. Nós, como equipa, não fazemos isso. Há aqui pessoas que gostam da comodidade de casa porque têm saudades da mamã, do papá ou dos doces da avó. Na Roma há esse problema. Temos de dar mais. No futebol ou nasces um bandido ou tornas-te num. Eu, por exemplo, nasci bandido, mas vou tentar motivar os meus jogadores para os próximos jogos", começou por dizer.

"Não somos uma equipa consistente, temos altos e baixos. Parece que queremos bater algum recorde de pontos ganhos nos últimos minutos ou só queremos marcar na baliza da Curva Sud", completou o técnico português da Roma.

Mourinho espera que a Roma seja mais consistente, tanto em casa como fora, para conseguir os objetivos.

"Tive equipas que provocavam os adeptos adversários ainda dentro do autocarro porque queriam contagiar-se com o ambiente antes de entrarem no jogo. Em casa normalmente conseguimos alcançar os nossos objetivos, às vezes no último minuto. Mas falta mudar a mentalidade fora de casa", concluiu.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.