Diego Maradona acrescentou à sua lista de desejos pelo seu 60º aniversário, comemorado esta sexta-feira, que a sua antiga equipa, o Nápoles, ganhe o Campeonato italiano, algo que não acontece há 30 anos.

Maradona, que participou na conquista dos dois únicos títulos de campeão do Nápoles, em 1987 e 1990, comemorou o seu aniversário sozinho como medida preventiva contra a COVID-19.

"Que presente gostaria de receber? Nada para mim. Desejo que essa pandemia assassina desapareça, isso sim. Esperamos que aqui na Argentina, como em muitos lugares, em outras partes do mundo, os vírus do desemprego e da fome que devoram a dignidade das pessoas também sejam derrotados", escreveu 'El Pibe', numa carta reproduzida pelo jornal 'Corriere Dello Sport'.

"E então, já que não consigo parar de falar de futebol, gostaria que o meu Gimnasia (n.d.r. equipa onde é treinador), que está perto de voltar aos relvados, ganhe o campeonato novamente depois de 90 anos ou mais. E se é verdade que não há duas sem três, gostaria que o Nápoles ganhasse outro 'scudetto' (n.d.r. Campeonato italiano)", confessou.

O ídolo argentino passou sete anos no clube do sul da Itália, entre 1984 e 1991, período em que também conquistou a Taça UEFA (1989), o único título europeu do Nápoles.

O Nápoles conquistou a Taça de Itália na temporada passada, o seu primeiro título em seis anos, sob o comando do técnico Gennaro Gattuso, e está em segundo lugar na atual edição do campeonato italiano.

"Caro Gattuso, continua assim: com a tua determinação e a tua capacidade de jogar futebol. Fico a torcer por ti e quero dizer-te uma coisa: há pessoas que se vangloriam de terem jogado no Barcelona, Real Madrid ou Juventus. Estou orgulhoso por ter feito parte do Nápoles. Espero que um dia possas dizer isso também", desejou Maradona.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.