O avançado espanhol Fernando Torres foi emprestado pelos "blues", de José Mourinho, aos italianos do AC Milan. Tapado por Diego Costa, Drogba e Loic Rémy, o dianteiro decidiu abraçar um novo projeto com o objetivo de se sentir novamente útil.

"Consegui perceber, obviamente, como a temporada no Chelsea seria. Contrataram um avançado que espera jogar e eu preciso sentir que sou necessário", começou por dizer esta terça-feira na sua apresentação.

O futebolista de 30 anos, que já realizou o seu primeiro treino durante a manha desta quarta-feira, agradeceu a Liverpool e Chelsea, emblemas que representou em Inglaterra, mas explicou que necessitava de um novo desafio.

"Quero agradecer ao Liverpool por me ter trazido para a Premier League e ao Chelsea pelos troféus que conquistamos. Contudo, depois destes anos, precisava de uma mudança, de algo que me entusiasmasse que me fizesse sentir novamente necessário. O AC Milan é tudo que precisava, um grande clube, com grandes adeptos, onde irei dar o meu melhor para brilhar e regressar à minha melhor forma. Precisamos de voltar a ficar nos três primeiros lugares na Liga e eu preciso de voltar ao meu melhor nível", explicou depois.

No entanto, Torres não esqueceu Mourinho e não fechou a porta a um novo reencontro.

"Aprendi muito com ele, talvez no futuro os nossos caminhos se cruzem novamente. Quando lhe disse sobre o AC Milan desejou-me boa sorte e falou-me da paixão que há aqui. Desejo-lhe o melhor", assegurou depois.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.