O italiano Francesco Totti, que se despediu do seu clube de sempre, a Roma, numa emotiva cerimónia, negou hoje que tenha encerrado “definitivamente” a sua carreira de futebolista, aos 40 anos.

“De momento relaxo com Ilary [Blasi, a sua mulher], depois veremos. Não é certo que tenha deixado de jogar definitivamente”, esclareceu o avançado, que desde criança representou a Roma.

As declarações do avançado foram divulgadas hoje pelo semanário italiano Chi, um dia depois de o presidente da Roma, James Pallota, ter dito que o jogador tinha uma proposta de seis anos para integrar a gestão do clube.

Totti despediu-se dos adeptos romanos no último jogo da Série A Italiana, a 28 de maio, subindo ao relvado com a mulher e os filhos e numa cerimónia em que leu um emotivo discurso a todos, com muitas lágrimas de adeptos e jogador.

O avançado foi capitão da Roma durante 25 épocas e o clube propõe que integre a gestão e represente a marca, embora Totti ainda não tenha respondido à oferta.

O jogador continua a ponderar o futuro, dividido entre o desejo de se manter na Roma, ainda que em outras funções, ou continuar a jogar futebol, num momento em que terá recebido propostas da Liga chinesa e norte-americana, como refere o jornal Chi.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.