Jurgen Klopp, treinador do Liverpool, não poupou nos elogios a Stephanie Frappart, árbitra que fez história ao tornar-se a primeira mulher a apitar uma prova masculina da UEFA.

"Depois do jogo disse-lhe que, se o Liverpool tivesse jogado tão bem como eles apitaram, então o Liverpool tinha vencido este jogo por 6-0. Fizeram um jogo brilhante, mas também lhe disse que não tinha ficado satisfeito com a decisão sobre o penálti (que deu o 2-2 ao Chelsea, aos 101'), apesar disso agora já não contar para nada", afirmou o treinador após o encontro.

"Eles foram bons, realmente bons, e é preciso ver que tinham em cima deles uma pressão fortíssima. Era um momento histórico, mas eles conseguiram ser iguais a eles próprios, mantiveram-se calmos e fizeram o que tinham a fazer num jogo difícil e muito intenso. Não podia ter gostado mais do trabalho deles. Foi realmente um desempenho brilhante", prosseguiu Klopp.

Quem também mereceu os elogios do treinador alemão foi o guarda-redes Adrián San Miguel, que defendeu o penálti decisivo no desempate final.

"Nem sei onde andava o Adrián há duas semanas. Quando falei com ele a primeira vez, ele disse-me que tinha um treinador de guarda-redes e coisas do género, mas ficou claro que ele precisava de mais tempo para ficar em forma. Só que nós não tivemos esse tempo e agora ele teve que ficar já em forma. E ficou. Fez um jogo incrível", concluiu Klopp.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.