Os tetracampeões entraram muito fortes no jogo, mas a equipa de Pedro Martins equilibrou e já perto do intervalo fez renascer a esperança dos vitorianos. No segundo tempo, a equipa minhota esteve melhor, mas o suplente Jiménez sentenciou a partida aos 83’, precisando apenas de dois minutos em campo para marcar.

Quanto ao onze do Benfica, confirmou-se a titularidade do guarda-redes Bruno Varela, por força da lesão do brasileiro Júlio César. André Almeida regressou para o corredor direito da defesa e Fejsa foi um dos estrategas no meio-campo (e um dos melhores em campo).

O Benfica entrou muito forte no primeiro jogo oficial da época 2017/18 do futebol português e, além disso, aproveitou bem as falhas de atenção da defesa da equipa vimaranense.

Aos 4’, após uma falha do guarda-redes Miguel Silva, que tentava aliviar um cruzamento mas acabou por colocar a bola em Jonas, o avançado brasileiro não perdoou diante da baliza, inaugurando bem cedo o marcador.

O segundo golo da partida surgiu sete minutos depois, numa excelente abertura para Seferovic que, à saída do guardião dos minhotos, marcou sem dificuldades.

Com o passar dos minutos, o ritmo de jogo abrandou numa altura em que a equipa vitoriana tentava entrar no jogo, mas sempre com muitas dificuldades.

Perto do apito para o intervalo, num lance de insistência do Vitória de Guimarães, Hélder Ferreira, com um toque acrobático, centrou para a cabeça de Raphinha e este reduziu a desvantagem.

O Vitória de Guimarães entrou muito bem na segunda parte, tendo sido a equipa mais pressionante e com mais critério. Do outro lado, nota de destaque para Seferovic, o avançado suíço está a ter um começo de época muito promissor.

As 83 minutos, Jiménez precisou apenas de dois minutos - entrou para o lugar de Jonas - para marcar e fazer o 3-1, após erro de Raphinha e recuperação de Pizzi.

Benfica conquista assim a sua sétima Supertaça, continuando atrás do FC Porto, com 20 – mais do que todos os outros vencedores juntos – e do Sporting, com oito.

O ‘capitão’ Luisão, aos 36 anos, conquista o 20.º troféu com a camisola do Benfica, tornando-se o jogador benfiquista mais titulado, superado Nené, que tem 19.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.