O treinador do Sporting de Braga, Artur Jorge, realçou hoje que é preciso encarar o grupo D da Taça da Liga de futebol com o “máximo respeito”, antes da receção de sábado ao Trofense, referente à primeira jornada.

Ciente de que a competição “diz muito” ao emblema ‘arsenalista’, vencedor em 2012/13 e em 2019/20, o técnico de 50 anos vincou que o primeiro “objetivo” em prova é o de derrotar o 17.º e penúltimo classificado da II Liga portuguesa, seguindo-se a ambição de passar um grupo que inclui ainda os primodivisionários Paços de Ferreira e Casa Pia, que empataram 1-1 no domingo.

“Estamos inseridos num grupo que considero equilibrado e difícil. Temos três equipas da I Liga e uma das boas equipas da II Liga. Temos de olhar para este adversário, para este grupo, com o máximo de respeito para conseguirmos o nosso objetivo, que é o de passar [o grupo]”, disse, na antevisão ao desafio, marcado para as 18:45 de sábado, em Braga.

O encontro assinala a estreia de Jorge Casquilha como treinador do Trofense, circunstância que pode elevar a “parte anímica” dos jogadores adversários e que deve ser acautelada pelos seus pupilos.

“Se nos distrairmos, este é um daqueles adversários que rouba a possibilidade de conseguirmos os objetivos. Estamos precavidos para olhar para este adversário como merece. Mudou de treinador nesta semana. Sabíamos como os jogadores do Trofense vinham a jogar e sabemos como jogaram as equipas que o Casquilha treinou anteriormente”, observou.

Apesar dos homens da Trofa se apresentarem eventualmente “mais confiantes”, o técnico frisou que a interrupção competitiva em vigor desde 13 de novembro, dia em que o Sporting de Braga derrotou o Portimonense (2-1), para a 13.ª jornada da I Liga, deu aos seus jogadores a hipótese de se libertarem do ciclo de “desgaste e acumulação de jogos” que persistia desde o início da época.

“Esta é uma competição que, neste ano, acrescenta valor. Se, noutros anos, temos tido esta competição inserida no campeonato, o que cria desgaste e acumulação de jogos, neste momento dá-nos a oportunidade de competir. Se não fosse assim, estaríamos parados face ao mundial. A competição traz-nos valor para o planeamento da temporada”, defendeu.

Nesse intervalo, os minhotos deram “algum tempo de descanso aos jogadores”, depois de um primeiro terço de campeonato com um “registo muito interessante e positivo” – terceiro lugar, com 28 pontos -, consolidaram o “processo de jogo” e avaliaram como “potenciar” ainda mais os atletas ao dispor.

“Iremos ter a capacidade de estar mais preparados não em cima do improviso, mas do treino e da preparação para corresponder com dinâmicas diferentes [nos jogos]”, observou, tendo ainda revelado que o lateral-esquerdo Sequeira está “apto”, após ter contraído uma lesão há três semanas.

O Sporting de Braga recebe o Trofense, em jogo referente à primeira jornada do Grupo D da Taça da Liga de futebol, marcado para as 18:45 de sábado, no Estádio Municipal de Braga, com arbitragem de Ricardo Baixinho, da Associação de Futebol de Lisboa.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.