O Desportivo das Aves empatou (1-1), hoje, na Trofa e garantiu a passagem à próxima fase, em encontro a contar para a terceira jornada do Grupo A da Taça da Liga em futebol.

O Trofense entrou com o peso de seguir em último no grupo (apenas um ponto, fruto de um empate com o Leixões, em casa). Os locais teriam de ganhar ao Desportivo das Aves – que entrou para esta partida com dois pontos, os mesmos do Sporting da Covilhã que à mesma hora jogava em Matosinhos a possibilidade de continuar em prova – e esperar pelo resultado do outro jogo do grupo.

A equipa orientada por Porfírio Amorim esteve em evidência nos primeiros minutos. Aos 15, Licá rematou rasteiro ao lado. Quatro minutos depois (aos 19), Nildo rematou forte contra o corpo de Hélder Godinho. E aos 21, Zé Manel rematou por cima da barra da baliza avense.

O Desportivo das Aves de Micael Sequeira só criou real perigo à passagem do minuto 35 com um remate forte de Pedro Cervantes para fora, mas foi sempre uma equipa mais segura e menos ansiosa.

Na segunda parte, os adeptos trofenses chegaram a gritar golo, mas o auxiliar de Jorge Sousa considerou que Pedro Ribeiro estava em fora-de-jogo (54 minutos).

No lado oposto, Marco Airosa, num remate cruzado da direita, quase inaugurava o marcador (65).

Numa altura em que chegava de Matosinhos a notícia de que o Leixões ia vencendo o Covilhã, resultado favorável a ambas as equipas que disputavam o segundo lugar de acesso à próxima fase da Taça na Trofa, os golos surgiram para ambas as partes do banco.

Lourenço abriu o marcador, aos 70 minutos, com um grande golo marcado de fora da área sem hipóteses de defesa para o guardião Alex Alves.

O tento visitante caiu como um balde de água fria sobre os locais, mas Reguila, o melhor marcador da Honra na época passada, repôs a justiça no marcador, ao completar bem uma grande jogada de Moustapha que fintou três adversários à entrada da área (75).

O empate favorecia o Desportivo das Aves que, cautelosamente, passou a apostar na defesa, enquanto o Trofense depositava todos os esforços no ataque.

O nervosismo valeu aos avenses uma expulsão: aos 85 minutos, Luisinho fez falta dura sobre Moustapha e viu o segundo amarelo.

Até ao final da partida, destaque para as tentativas de Lourenço que obrigou o guardião trofense a esticar-se (89) e de Moustapha que atirou ao poste (90).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.