O Benfica recebeu e venceu na noite desta quarta-feira o Sporting da Covilhã, por 3-0, e garantiu a passagem à final four da Taça da Liga.

Aos 20 minutos de jogo o Benfica ainda não tinha consigo criar nenhuma oportunidade de jogo. Por outro lado, o Sporting da Covilhã já tinha assustado Helton Leite em duas ocasiões. Na primeira, aos 18 minutos, Gilberto Silva armou o remate, mas viu o guarda-redes dos encarnados negar-lhe o golo.

Já na segunda oportunidade, aos 19 minutos, na sequência de um pontapé de canto batido por Jean Felipe, Jô cabeceou ao primeiro poste, mas acertou em cheio na barra.

Aos 27 minutos Everton Cebolinha cruzou para o segundo poste, onde apareceu Gonçalo Ramos, mas Jaime Simões cortou antes que o avançado benfiquista tentasse o golo. Mas, no minuto seguinte, eis que este apareceu.

Com uma jogada estudada, Taarabt bateu um livre para Pizzi, este tocou de calcanhar para Gonçalo Ramos, que serviu Seferovic e este apenas precisou de encostar para o fundo da baliza adversária.

Perto dos 40, o segundo golo do Benfica esteve à vista. Taarabt recuperou a bola, deixou para Gonçalo Ramos, que isolado na cara do guarda-redes dos serranos, permitiu que este defendesse. Depois disso, Tembeng, que já tinha um cartão amarelo, fez falta sobre Everton, foi expulso e deixou a equipa do Sporting da Covilhã com dez elementos.

As equipas recolheram aos balneários com a vantagem mínima do Benfica no marcador. Para a segunda parte, o adjunto de Jorge Jesus tirou Meité, Seferovic e Pizzi para lançar Paulo Bernardo, Darwin Nuñez e Rafa Silva.

Tal como na primeira parte, também no segundo tempo as oportunidades de golo tardaram a chegar. Sabendo que precisava de mais dois golos para garantir a passagem à próxima fase, João de Deus tirou o central Ferro para lançar o ponta de lança Roman Yaremchuk.

Aos 67 minutos, Rafa foi derrubado na área durante um duelo com Gilberto e o árbitro apontou para a marca dos 11 metros. Chamado a cobrar a grande penalidade, Darwin Nuñez fez o segundo golos dos encarnados.

Seis minutos depois, depois de uma combinação de Paulo Bernardo com Darwin, o avançado uruguaio armou o remate de fora da área e bateu Léo. A bola passou por baixo das pernas do guardião dos serranos, que ficou muito mal na fotografia.

Com esta vitória o Benfica termina o grupo A da Taça da Liga com quatro pontos, os mesmos que o Vitória de Guimarães, mas com vantagem na diferença de golos. O Sporting de Covilhã termina no último posto, sem qualquer ponto somado.

Veja o resumo do Benfica 3-0 Sp. Covilhã!

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.