Benfica empata com Portimonense na Luz e complica continuidade na Taça da Liga
O Benfica não foi além de um empate a duas bolas na receção ao Portimonense, em jogo da 2.ª jornada da Taça da Liga. Os ´encarnados` estiveram a vencer por 2-0, graças aos golos de Jonas e Lisandro, mas ´deixaram-se` empatar por um Portimonense que jogou sem muitos dos habituais titulares. O empate pode comprometer a continuidade da equipa de Rui Vitória na prova já que passa a depender de terceiros. V. Setúbal, que recebe o SC Braga na sexta-feira, tem três pontos e pode garantir o primeiro lugar em caso de vitória. Os minhotos têm um ponto e podem fazer quatro se vencer os sadinos.

No regresso de Svilar à baliza ´encarnada`, Rui Vitória não quis arriscar muito e apresentou uma equipa muito próxima da que goleou o Tondela no domingo. Além do jovem guardião belga, Samaris e Zivkovic também entraram no onze. Já Vítor Oliveira cumpriu o prometido e apenas Paulinho, Pedro Sá e Wellington continuaram em relação à equipa que perdeu com o Sporting.

O empate na jornada inaugural da Taça da Liga em casa frente ao SC Braga obrigava o Benfica a ter de vencer o Portimonense para evitar dissabores. E Jonas fez questão de deixar isso bem claro ainda no primeiro minuto de jogo, ao fazer o 1-0 aos 55 segundos, num remate de pé esquerdo na área após centro de Zivkovic. Era o 21.º tento do brasileiro esta época.

Os primeiros minutos foram de total domínio do Benfica, face a um Portimonense que ainda procurava ligar os sectores. Pizzi e Salvio falharam o 2-0 em dois lances claros de golo. A resposta dos algarvios nasceu em dois lances em que Svilar primeiro e Lisandro depois, tiveram de estar atentos para evitar males maiores. O jovem belga foi decisivo aos 36 minutos, numa defesa espetacular a cabeceamento de Pedro Sá, após corte defeituoso de Grimaldo. Na recarga, Pires atirou à barra.

O Benfica, que mostrava uma grande eficácia e conseguia entrar com alguma facilidade no remodelado eixo defensivo do Portimonense, fez o 2-0 aos 33 minutos, num desvio de cabeça de Lisandro Lopez, após canto de Pizzi. Ao intervalo a vantagem era justa. Vítor Oliveira já tinha perdido Paulinho, por lesão, lançou Fabrício, jogador habitualmente titular.

E foi o brasileioro quem veio agitar o jogo dos algarvios que imitaram o Benfica e marcaram no primeiro minuto do segundo tempo. Livre de Tabata e o veterano avançado Pires a desviar de cabeça, entre os centrais do Benfica, reduzindo para 1-2. O golo galvanizou ainda mais a equipa de Vítor Oliveira que partiu em busca do empate, chegando com alguma facilidade ao último terço dos ´encarnados`, graças a capacidade passe de Oriol Rosell e das arrancadas de Fabrício pelo meio.

Rui Vitória, nada satisfeito, mexeu no miolo, retirando Samaris e lançando o jovem Keaton Parks e trocando Zivkovic por Diogo Gonçalves. E foi o jovem extremo português a estar perto do 3-1 aos 68 minutos, após passe de Jonas, mas o seu ´chapeu` saiu um pouco por cima.

Aos 72 minutos, Rui Vitória e os 21.355 espectadores presentes na Luz apanharam um valente susto: Svilar teve uma saída da baliza, chocou com Lisandro e largou a bola que foi ter com Pires rematar, mas o veterano avançado estava em fora-de-jogo. Mas os de Portimão haveriam de ser recompensados pela sua segunda parte aos 84 minutos, com o regressado Jadson a fazer a recarga a uma defesa incompleta de Svilar e a empatar a partida. O Benfica ia dando muito espaços para o Portimonense contra-atacar, numa altura em que Rui Vitória já tinha lançado Seferovic no lugar de Pizzi.

O Benfica tentou o tudo por tudo nos minutos finais, para chegar a vitória, mas tinha de ter atenção ao contra-ataque do Portimonense, sempre perigoso.

No final ouviram-se alguns assobios pelo empate que deixa o Benfica a fazer contas na Taça da Liga: a equipa de Rui Vitória soma dois pontos, menos um que o Vitória de Setúbal que tem menos um jogo (recebe o SC Braga na sexta-feira). Em caso de vitória a equipa de José Couceiro garante o primeiro lugar do Grupo A e consequente apuramento para a ´final four`. Se a vitória sorrir aos minhotos, a equipa de Abel passa a depender de si para ficar em primeiro, bastando depois vencer o Portimonense na derradeira jornada.

Depois do adeus às provas da UEFA e a eliminação na Taça de Portugal, o Benfica pode entrar em 2018 apenas com a Liga como objetivo.

Veja o resumo do jogo

*Artigo corrigido e atualizado

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.