O Benfica voltou a criticar a arbitragem de Carlos Xistra e Fábio Veríssimo no jogo frente ao FC Porto, que ditou o afastamento dos 'encarnados' da Taça da Liga.

Através da News Benfica, a newsletter diária, o Benfica fala em "noite de vergonha e de orgulho" e aponta ainda às relações familiares entre o delegado da Liga presente no jogo desta terça-feira e Reinaldo Teles.

"Todos sabemos bem quem é o presidente que surge em gravações a escolher árbitros e a convidá-los para sua casa e também a oferecer-lhes a famosa "fruta" ou viagens ao Brasil. Um tempo cada mais vivo e presente. Assim, nem surpreende muito o absurdo da falta de bom senso que foi ter Rui Pinheiro de serviço neste Benfica-FC Porto. O delegado da Liga que esteve no clássico de Braga é sobrinho de Reinaldo Teles (braço-direito de Pinto Costa) e fillho de Joaquim Pinheiro (vice-presidente do FC Porto). Perante isto...", escreveu o Benfica.

Confira o texto na íntegra:

"Noite de vergonha e de orgulho

Que fique para sempre na memória e na história do futebol português o árbitro, mas sobretudo o VAR do jogo realizado ontem à noite em Braga. Mais do que a vergonha que todos sentimos perante o despudor com que se desvirtua a verdade desportiva, fica a falta de respeito que demonstraram por si próprios. Uma ofensa à função de árbitros.

E fica também o orgulho perante a entrega e exibição da nossa equipa, que a cada injustiça, a cada erro absurdo, a cada dualidade de critério, respondeu da forma mais digna.

Mais do que nunca, importa por isso recordar as principais mensagens deixadas pelo Presidente no final do jogo.

1. O apoio exemplar que os adeptos deram à equipa do primeiro ao último minuto, mais significativo ainda durante a segunda parte – após os acontecimentos que geraram a revolta de todos os benfiquistas.

2. A qualidade exibicional da equipa e a extraordinária resposta que foi capaz de dar perante a adversidade e quem a procurou abalar de forma premeditada.

3. A certeza de que, para infelicidade de muitos, o Benfica irá lutar até ao fim, em Portugal e na Europa, nas três competições em que se encontra.

4. A degradação acentuada do setor da arbitragem nacional, em geral, e mais em particular a falta de condições de Fábio Veríssimo para continuar a exercer, seja no relvado ou na função de vídeo-árbitro.

Por um lado, motivos de orgulho que nos fazem ter a certeza, cada vez mais, de que estamos no caminho certo. Por outro, motivos de vergonha (alheia) que nos fazem ter a certeza, cada vez mais, de que alguma coisa vai ter de mudar. Doa a quem doer.

PS – Todos sabemos bem quem é o presidente que surge em gravações a escolher árbitros e a convidá-los para sua casa e também a oferecer-lhes a famosa 'fruta' ou viagens ao Brasil. Um tempo cada mais vivo e presente. Assim, nem surpreende muito o absurdo da falta de bom senso que foi ter Rui Pinheiro de serviço neste Benfica-FC Porto. O delegado da Liga que esteve no clássico de Braga é sobrinho de Reinaldo Teles (braço-direito de Pinto Costa) e fillho de Joaquim Pinheiro (vice-presidente do FC Porto). Perante isto..."

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.