O treinador do Portimonense considerou hoje que a vitória caseira do Desportivo das Aves (3-2) foi justa, mas disse estar confiante na passagem à terceira fase da Taça da Liga de futebol.

“Estou satisfeito, mas não com o resultado”, notou, lamentando as “distracções em lances de bola parada” que ditaram dois dos três golos da equipa da Liga de Honra.

Sobre a segunda “mão”, em Portimão, a 10 de Novembro, o técnico da equipa algarvia disse que “não vai ser fácil” e lembrou a importância do segundo golo marcado já na fase final da partida.

“Estes são jogos em que as ditas equipas mais pequenas se agigantam, ainda por cima há o aspecto monetário, e vai ser uma grande batalha para passar à fase de grupos, mas fica a faltar apenas um golo para passarmos”, disse.

Por seu lado, o treinador da equipa avense, Vítor Oliveira, concordou com a justiça do resultado, ainda que tenha frisado que a sua equipa dispôs de mais oportunidades de golo, lamentando, porém, o último golo do Portimonense.

“A primeira parte foi equilibrada, mas na segunda entrámos mais fortes e fomos superiores no cômputo geral. Os dois golos de vantagem colocavam-nos numa posição mais confortável. Foi pena, mas partimos em vantagem o que é sempre benéfico e vamos lá discutir o resultado e a passagem à fase seguinte”, assegurou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.