"Serão 19 os autocarros a partirem do pavilhão Jorge Anjinho", disse à Agência Lusa o dirigente do clube.

O facto de o preço ser bastante acessível (viagem e bilhete a cinco euros), bem como a "Briosa" poder alcançar a final de uma competição 41 anos depois (final da Taça de Portugal contra o Benfica, em 1969), pesou na mobilização da massa de sócios e simpatizantes do clube.

O técnico dos "estudantes", André Villas-Boas, falou ainda do "orgulho" que a equipa sente quando se fala dos adeptos que tem, e prova disso é a forma como a equipa foi recebida em Coimbra, após a vitória em Alvalade.

"É um orgulho. A forma como fomos recebidos depois da vitória em Alvalade foi extremamente gratificante. Temos um orgulho enorme pela mobilização que está a ser feita em volta do jogo e temos um sentimento muito forte no balneário. É inegável que foi difícil controlar uma ansiedade que se foi gerando em torno do jogo", referiu o técnico, na conferência de imprensa de antevisão do jogo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.