Rúben Amorim fez, ao início da noite deste sábado, a antevisão do duelo com o Dumiense, da 4.ª eliminatória da Taça de Portugal.

Ainda tem na memória o jogo com Olivais? "Claro que ainda temos o jogo do Olivais, onde falhámos muitos golos e sofremos um no início porque não entrámos com a consideração que devíamos, sabemos que há sempre esse perigo. Sabemos que não podemos estar desconcentrados e que jogamos em casa, e temos uma responsabilidade maior de fazer um jogo competitivo e alegre porque as pessoas vêm aqui ver-nos. Temos a obrigação de tornar o jogo alegre, um jogo que as pessoas gostem. É um jogo de Taça e o adversário assim o merece."

Semana de trabalho: " Aproveitámos para trabalhar as lacunas que ainda temos e que mostrámos nos últimos jogos, a sofrer vários golos. Acho que fomos a melhor equipa no dérbi mas não fizemos um grande jogo. Tivemos muitas coisas a melhorar, recuperámos jogadores fisicamente, como o Geny que está apto, e trabalhámos algumas nuances para o futuro. Queremos apresentar amanhã uma equipa competitiva, jogar bem, ganhar e passar."

Peso da Taça esta época: "Queremos vencer a Taça, não só a equipa técnica mas também o clube, que tem história na competição mas não a vence há algum tempo, nem temos tido a qualidade de chegar a uma final."

Vai colocar jogadores em campo para ganharem ritmo? "Há jogadores que não vão jogar amanhã mas não é pelo ritmo, é porque trabalhámos rotinas que queremos ver amanhã, mas queremos vencer. Queremos ver se está a funcionar o que queremos fazer. Viktor fez dois jogos na seleção, Diomande não jogou porque tem um toque. O nosso foco não está na Atalanta agora, está neste jogo. Jogadores como Pote ou Nuno Santos, que não foram à seleção, alguns vão jogar. Treinámos bem. Até faz bem algum descanso aos jogadores que vêm de uma série de jogos, mas o mais importante é ganhar o jogo de amanhã".

Há o risco da equipa entrar adormecida perante uma equipa do Campeonato de Portugal? "Não, eles também já sabem que isso tem consequências e interfere naquilo que é o futuro. Lutam por um lugar. Já estamos avisados, podemos cair uma vez mas duas não. Recordar que há um jogador do outro lado que já nos eliminou. Os jogadores estão a lutar por um lugar, se querem jogar contra a Atalanta e nos próximos jogos têm de fazer uma boa exibição. Temos a responsabilidade e vamos ter os nossos adeptos, temos de tornar o jogo agradável e não aborrecido. O adversário também joga, mas a responsabilidade está do lado do Sporting e não entraremos adormecidos, já estamos avisados para isso".

Derrota com Benfica já está ultrapassado: "Sim, o resultado estendeu-se aos jogadores, era um momento importante e não podemos esconder que poderíamos ter uma vantagem de seis pontos e agora estamos em igualdade. É um jogo que já está arrumado. Obviamente que toda a gente o sentiu, porque a meu ver perdemos o jogo, mais do que o Benfica ganhar. Fomos nós, neste dérbi e principalmente neste, que perdemos o jogo. Mesmo com 11, não fomos a equipa que deveríamos ter sido apesar de termos sido a melhor equipa. Tivemos um jogador expulso por culpa nossa, o sabor não é bom. Mas é importante que toda a gente sinta uma derrota. Devíamos ter ganhado o jogo, não ganhámos. Mas o campeonato é longo, não acabaria naquele momento com uma vitória e muito menos agora. Não só o presidente, mas todos aqui sentiram que devíamos ter ganho aquele jogo".

O Sporting-Dumiense, da 4.ª ronda da Taça de Portugal, está marcado para às 18h00 deste domingo, e pode ser seguido EM DIRETO no SAPO Desporto.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.