"Temos consciência de que temos uma vantagem (3-1), mas também existe uma desvantagem, que é o facto de já levarmos três jogos contra o Rio Ave, pelo que há um conhecimento mútuo muito grande entre as duas equipas", defendeu Beto.

Beto, que falava no habitual superflash de antevisão dos jogos, no Olival, referia-se ao facto de, entre os dois jogos da eliminatória, o FC Porto ter defrontado e vencido sábado o Rio Ave para a Liga (1-0).

"Independentemente do resultado averbado em Vila do Conde, no jogo da primeira "mão", sabemos que temos a obrigação de jogar para vencer este desafio", sustentou Beto, que destacou a série positiva de resultados dos "dragões".

Para Beto, a equipa "tem estado bem" e obtido os resultados porque todos ansiavam. "Conseguimos uma sequência de vitórias, que é o que importa, e vamos jogar para vencer todos os compromissos que nos faltam, quer referentes à Taça de Portugal, quer ao campeonato".

"A maior dificuldade relativamente ao Rio Ave prender-se-á com aquilo que já referi, ou seja, o conhecimento alargado que tem do FC Porto, pelos três jogos que já disputaram contra nós", explicou Beto.

De qualquer modo, ainda de acordo com o guarda-redes, "com todo o respeito que o FC Porto tem pelo adversário, vai jogar, logicamente, para vencer" e para na final do Jamor "voltar a erguer o troféu".

"Um dos objectivos da época é, naturalmente, renovar o título de vencedor da Taça de Portugal. Além disso, queremos estar bem nos jogos que restam na Liga e alcançar a melhor classificação possível", defendeu.

Beto referiu que o FC Porto "não está preocupado com os adversários, mas apenas concentrado no que pode fazer até ao final da temporada. Depois faremos as contas".

"A Taça de Portugal é a competição em que tenho tido oportunidade para me mostrar, mas o que é realmente importante, quer para mim, quer para o FC Porto, é vencê-la; nada mais do que isso", sustentou Beto.

Apesar de o FC Porto se encontrar em vantagem, o guarda-redes defende que não há eliminatórias fáceis, "mesmo quando se está em vantagem".

"O Rio Ave é uma equipa forte e que respeitamos, mas vamos jogar com o nosso público, em nossa casa, pelo que assumiremos o desafio com a maior das naturalidades", explicou o guarda-redes portista.

Beto aflorou ainda o desejo de integrar a convocatória do seleccionador Carlos Queiroz para o Campeonato do Mundo da África do Sul embora reconheça que a concretização desse objectivo seja difícil.

"Sei que não tenho sido opção com a regularidade que gostaria, mas mantenho essa ambição. Acima de tudo, sempre que for chamado, espero estar ao melhor nível e dar garantias", disse Beto.

O FC Porto recebe quarta-feira o Rio Ave, pelas 19:45, no Estádio do Dragão, em jogo da segunda "mão" das meias-finais da Taça de Portugal, que pende favoravelmente para os "dragões", por 3-1.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.