O treinador da União de Leiria pediu hoje desculpas aos sócios pela eliminação na terceira eliminatória da Taça de Portugal em futebol, na recepção ao União da Madeira, da II divisão, vencedor por 2-1, após prolongamento.

“Quero congratular o União da Madeira porque foi um justo vencedor e quero pedir desculpa aos sócios pela derrota”, disse o treinador dos leirienses, Pedro Caixinha, no final da partida.

Segundo o técnico, a União de Leiria foi eliminada porque não assimilou o que lhe foi pedido.

“Fui eu que não consegui passar a mensagem. Não conseguimos mentalizar os jogadores e os últimos minutos não foram os melhores. A partir dos 30 minutos da primeira parte, a nossa equipa deixou de jogar e o adversário passou a acreditar”, explicou Pedro Caixinha.

O treinador da União de Leiria lançou ainda um aviso aos jogadores: “Ou mudamos de atitude e procuramos manter a nossa ordem durante 90 minutos ou então não conseguiremos. Uma equipa que começa a ganhar aos dois minutos não pode fazer uma segunda parte daquelas”.

Do lado do União da Madeira, Daniel Ramos garantiu que a sua equipa sempre acreditou na vitória e na continuidade da Taça de Portugal.

“Com paciência, sabíamos que poderíamos ganhar. Tivemos o problema de sofrer o golo no início, mas a equipa fez tudo para ganhar. Chegámos ao empate com toda a justiça e no prolongamento fomos coesos e mantivemos a consistência”, referiu.

Sobre as aspirações do União da Madeira na competição, o técnico garante que a equipa da zona norte da II divisão quer “continuar na taça”, mas esse “não é o principal objectivo” do clube para a época 2010/2011.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.