De acordo com o que Agência Lusa apurou, o jogador do Mafra Joãozinho foi infectado com o vírus H1N1 e ficou de quarentena, enquanto Márcio Santos, depois de observado no hospital CUF Descobertas, em Lisboa, saberá apenas segunda-feira o resultado das análises.

Filipe Moreira, treinador do Mafra, explicou à Lusa que "mais importante do que um jogo de futebol é a vida das pessoas" e pediu bom-senso aos responsáveis pelo futebol em Portugal, acrescentando que sugeriu o adiamento do jogo da quarta eliminatória da Taça de Portugal a João Leal, da FPF, tendo obtido a resposta de que terá de haver jogo enquanto houver jogadores disponíveis.

O coreano Dabao, jogador emprestado pelo Benfica ao Mafra apresenta igualmente sintomas preocupantes, Coelho aparentemente sofre da denominada gripe normal, enquanto o massagista do clube também foi observado e obrigado a permanecer em casa nos próximos três dias.

"Estamos alarmados e preocupados com tudo isto e apenas no domingo de manhã saberei com quantos jogadores posso contar. Sábado, por precaução, não dei treino", acrescentou o treinador da equipa do Mafra, da II divisão.

Filipe Moreira manifestou-se apreensivo com o estado de espírito do plantel, até porque Joãozinho viaja com mais quatro jogadores diariamente na mesma viatura e esteve na quinta-feira no balneário, juntamente com os restantes futebolistas.

Além disso, Dabao vive num centro de estágio com outros companheiros de equipa.

O treinador diz-se também preocupado com o plantel do União da Madeira, pois, no caso de existência de outros jogadores afectados, poderá haver contágio durante o jogo, e Filipe Moreira lembrou que a comitiva adversária viajará depois do jogo, com outros cidadãos, para a Madeira.

O encontro está agendado para as 14:00, no estádio Mário Silveira, em Mafra.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.