O Sporting está fora da Taça de Portugal. A equipa leonina perdeu na Madeira com o Marítimo por 2-0, nos oitavos de final da prova. Rodrigo Pinho e Léo Andrade fizeram os tentos dos madeirenses que não perdem em casa com o Sporting há cinco partidas.

Esta é a primeira derrota do Sporting nas provas nacionais, a segunda da época, após ser afastado da Liga Europa pelo LASK Linz. A equipa de Rúben Amorim, líder da I Liga, pode agora concentrar-se no campeonato e na Taça da Liga, onde defronta o FC Porto nas meias-finais.

Nem à ferro e fogo

Para este segundo jogo na Madeira no espaço de três dias, Rúben Amorim fez seis alterações em relação ao onze que na sexta-feira bateu o Nacional por 2-0. Max foi o guarda-redes, Borja e Gonzalo Plata entraram na defesa, Matheus Nunes foi titular, tal como Bruno Tabata e Tiago Tomás. No Marítimo, Rodrigo Pinho voltou ao onze, depois de ter falhado o jogo com o SC Braga para a I Liga.

Num terreno onde foi sempre feliz na Taça de Portugal (três jogos, três vitórias), o Sporting entrou 'mandão', a ter o controle do jogo e a criar perigo junto da baliza de Caio Secco, o homem que ocupou o lugar de Amir. Aos sete minutos, Matheus Nunes descobriu Tiago Tomás na área, o jovem avançado rematou de pronto, com o pé esquerdo, mas a bola foi devolvida pela barra. O guarda-redes estava batido.

Aos nove é Nuno Santos a colocar à prova o guardião dos madeirenses mas Caio Secco defendeu. O lance foi interrompido depois por fora de jogo do extremo. Aos 15 minutos, nova oportunidade, com Tabata a rematar para grande defesa de Caio Secco, depois de um centro Nuno Santos. Novamente o lance a não contar por fora de jogo do brasileiro.

Caio Secco, que tinha estado bem nos primeiros minutos, ia comprometendo aos 28 minutos. Má reposição de bola, o esférico chegou a Palhinha que meteu logo em Nuno Santos. O jovem extremo, ex-Rio Ave, rematou forte mas o guardião brasileiro defendeu com os punhos.

No mesmo minuto, o Marítimo vai pedir grande penalidade por suposta mão na bola de Neto na área. Hermes centrou, a bola parece desviar no braço do central mas o árbitro Manuel Oliveira, após ouvir o VAR, mandou seguir.

Só aos 45+2 minutos se viu um lance de verdadeiro perigo do Marítimo. Irmer centrou longo um livre curto de Hermes, a bola chegou a Zainadine que meteu no coração da área. Joel tentou um remate acrobático e fez falta. Antes, no primeiro minuto, Rodrigo Pinho tinha ganho um canto num remate forte.

Eficácia madeirense a faze a diferença

O Sporting, que não venceu nenhum dos últimos quatro jogos em casa do Marítimo (uma derrota e três empates), viu o adversário regressar melhor para o segundo tempo, apesar de continuar a ter mais bola. Logo aos 52, Lucas Áfrico podia ter marcado mas desviou por cima uma bola vinda de Rodrigo Pinho. No minuto seguinte novo remate, agora de Rodrigo Pinho, por cima.

Foi já com Milson no lugar de Joel Tagueu no ataque que o Marítimo chegou a vantagem, aos 68 minutos. Bambock aproveitou uma escorregadela de Palhinha, rodou sobre o médio e isolou Rodrigo Pinho para um remate de primeira, para o fundo das redes. 'Hat-trick' de Rodrigo Pinho aos 'três grandes', ele que já tinha marcado ao Benfica e ao FC Porto. Golo 13 do avançado em 15 jogos esta época.

Rúben Amorim nem perdeu tempo e lançou Pedro Gonçalves, João Mário, Pedro Porro e Sporar, nos lugares de Tabata, Neto, Matheus Nunes e Borja para tentar o assalto final à baliza de Caio Secco e levar, no mínimo, o jogo para prolongamento.

Mas o técnico dos líderes da I Liga viria a sofrer o 2-0, pouco tempo depois, aos 79 minutos. Com a defesa desfeita, os madeirenses vão aproveitar um canto para fazer o segundo no encontro. Bola metida na área por Hermes, Rodrigo Pinho desviou ao primeiro poste para Léo Andrade encostar, sozinho, na pequena área, para o fundo das redes. Eficácia madeirense a justificar uma melhoria no ataque no segundo tempo.

Nos últimos dez minutos Rúben Amorim trocou Tiago Tomás por Coates mas meteu o central a jogar a ponta de lança, tentando tirar partido do jogo aéreo do jogador uruguaio. A melhor oportunidade neste período pertenceu a Sporar mas o avançado falhou de forma escandalosa na pequena área uma bola de golo.

O Marítimo é assim a primeira equipa a vencer o Sporting em Portugal esta época. Os 'leões' voltam a ser eliminados cedo na Taça de Portugal, depois de terem sido afastados pelo Alverca na época passada logo na primeira ronda.

Ao 10.º jogo entre Marítimo e Sporting para a Taça, a turma madeirense consegue a segunda vitória. A primeira tinha sido conseguida em Alvalade na época 1989/90 (2-1).

Os Barreiros voltam a ser terreno maldito para o Sporting, onde não venceu nenhum dos último cinco jogos (três empates e duas derrotas).

Na próxima ronda o Marítimo vai defrontar o vencedor do jogo entre Estoril e Rio Ave.

Veja o resumo do jogo!

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.