Paulo Sérgio não teme a contestação ao actual momento do Sporting. Na conferência de imprensa hoje realizada na Academia de Alcochete, o treinador leonino vincou a sua segurança e vontade de inverter o rumo negativo dos resultados, não se sentindo abalado pelas frequentes referências a Paulo Bento no universo sportinguista.

"A mim nada me fragiliza. Não pedi a ninguém para vir para cá. Sou uma pessoa séria, sei conviver com as criticas, algumas justas e outras nem tanto, outras estúpidas e vindas de ignorantes. Pouco ou nada me pode abanar, não faz parte do meu perfil e do meu carácter. Sou dos admiradores do trabalho que o Paulo Bento fez aqui e quem fez bem a esta casa deve ser elogiado todos os dias. Isto faz-se da história e não me belisca minimamente", afirmou Paulo Sérgio.

Além do antigo técnico do Sporting, o director Costinha tem também sido muitas vezes citado, mas nem sempre pelos melhores motivos, o que mereceu as críticas de Paulo Sérgio. "Ele sabe conviver bem com essa crítica. As pessoas têm de dar tempo e deixar de criticar o que ele veste ou não veste. Isso vem de pessoas mal formadas, alguns com inveja.  Critiquem pelo seu desempenho e não pela forma de vestir", disse.

Relativamente aos resultados menos positivos, Paulo Sérgio não especificou o 'click' que José Eduardo Bettencourt disse faltar a esta equipa. "Disse desde o primeiro dia que não quero desculpas. Se as pessoas quiserem ser sérias e analisarem os jogos em que o resultado não nos tem sorrido, à excepção do jogo da Luz fizemos mais do que o suficiente para ganhar. Temos de ser confiantes e corajosos. Não temos feito golos e isto é o futebol. Se uma equipa não cria jogo é muito difícil, mas não é o que se passa connosco", frisou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.