Na conferência de imprensa depois da derrota, e consequente eliminação da Taça de Portugal, com o Rio Ave, o treinador do Braga mostrou-se triste mas atribuiu o mérito à equipa de Vila do Conde.
"Não existem jogos de vida ou de morte. Para a nossa vida, este jogo era importante, porque se calhar não vamos ter muito mais oportunidades de chegar a uma final. O Rio Ave foi melhor, merece a final. Nada a dizer. Mas acho que teve alguma felicidade. Teve a sorte do jogo", disse, esta quarta-feira, Jorge Paixão. 
"O Rio Ave fez dois golos com alguma felicidade, o primeiro num livre um pouco inesperado, o segundo num remate feliz, depois de uma saída nossa", acrescentou
Trinta anos depois, o Rio Ave volta a marcar presença numa final da Taça de Portugal, depois de, em 1983/1984, ter perdido 4-1 com o FC Porto.
O Rio Ave jogará a final da prova contra o Benfica, que esta noite venceu o FC Porto por 3-1 (3-2 no total). A final está marcada para 18 de Maio, no Estádio do Jamor, em Oeiras.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.