Roger Schmidt fez, ao início desta tarde, a antevisão do jogo diante do Famalicão, marcado para o próximo sábado, relativo à quarta eliminatória da Taça de Portugal.

O técnico alemão mostrou-se feliz por regressar às competições de clubes e antevê um jogo complicado diante dos famalicenses. Schmidt abordou ainda a questão do posicionamento de João Neves, o castigo da UEFA para o jogo com o Salzburgo e ainda o regresso de Kokçu.

Regresso após as seleções: "Estou muito satisfeito por esta pausa ter terminado. É muito exigente para todos, especialmente, para os jogadores. Finalmente, podemos focar-nos a 100% no Benfica até março. Nos próximos meses, só jogamos aqui, o que é bom para nós, para criar um bom fluxo, melhorar e evoluir. Agora, teremos o primeiro jogo após a pausa, e é um jogo de Taça. Jogamos contra um grande adversário; estão a fazer uma boa temporada, são muito compactos e disciplinados taticamente, não sofreram muitos golos e são perigosos no ataque. Os jogos de Taça têm sempre histórias especiais, mas temos grandes objetivos. Queremos conquistar a Taça, esta temporada, e estamos preparados para lutar por chegar à próxima ronda"

Onde joga João Neves?: "Fizemos três jogos seguidos com uma linha de três defesas, com Aursnes e João na ala. Acho que funcionou muito bem em dois jogos. Depois, regressámos ao nosso sistema normal, contra o Sporting, porque é aquele a que estamos habituados. Tivemos de encontrar uma nova solução, e jogámos com João Neves livre no meio-campo. Olhando para trás, não faz muito sentido, porque tenho sempre de tomar decisões após os jogos e encontrar soluções. Agora, é claro que João Neves é mais médio-centro do que um ala ou um lateral. É um jogador que é muito bom em tudo, na inteligência, na capacidade estratégica... Estes jogadores conseguem jogar em quase todas as posições. Podemos colocar João Neves em qualquer posição e vai jogar muito bem, mas, no final, é claro que queremos ter os jogadores nas melhores posições. Nem sempre é possível, mas ele é mais médio do que ala"

Sem adeptos em Salzburgo: "Não é bom. Já jogámos uma vez fora sem adeptos, contra o Inter, e precisamos deles. O que fizeram não foi bom. Um estádio tem de ser um local muito seguro para toda a gente. Podemos apoiar e lutar, mas sem perigo para os outros. Fomos castigados, assim como os adeptos, por alguns que fizeram o que fizeram. Fica mais difícil"

Regresso de Kokçu: "Estamos muito satisfeitos com o Orkun. Voltou a trabalhar com a equipa desde quarta-feira. Claro que precisava de mais algum tempo para estar a 100%, mas precisamos que esteja apto para jogar alguns minutos. Nas próximas semanas, tem de recuperar o estatuto de quando chegou e jogou muito bem. É um jogador que influencia muito o nosso jogo, que toma muito boas decisões em campo. Estamos satisfeitos por já não ter dor e estar apto, mas precisamos de alguns jogos para que recupere a 100%.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.