Apesar do Sertanense - equipa que o FC Porto defronta pelo terceiro ano consecutivo na prova - disputar a II Divisão, Jesualdo Ferreira não acredita em facilidades, embora até vá fazer alinhar jogadores da habitual "segunda linha", inclusivamente alguns elementos da formação portista.

"O jogo encerra grandes dificuldades, se o FC Porto não estiver ao nível exigido. Vai ser um jogo com as dificuldades normais de uma prova a eliminar. Nessa perspectiva, exige grande seriedade e empenho. O estádio poderá estar cheio, no regresso à festa da Taça, e tudo isso nos obriga a ser uma equipa séria e que jogue para ganhar", disse.

O treinador do FC Porto, detentor do troféu, lembrou que nas duas últimas semanas muitos jogadores estiveram ao serviço das selecções e salientou inclusive o atraso de Guarin e Falcao, os dois elementos que ainda não chegaram ao Porto, para explicar a possibilidade de recurso à formação para o encontro com o Sertanense.

"O rendimento só se consegue com repouso, treino e a disponibilidade física e mental do jogador. Há jogadores fatigados e outros que ainda não chegaram e, por isso, é natural que sejam convocados e joguem jogadores da formação", disse.

Jesualdo Ferreira foi ainda mais longe na observação e considerou que, em Portugal, torna-se necessário um grande investimento na formação, até porque, cada vez mais, há necessidade de colmatar com jovens as dificuldades de competir com os grandes campeonatos da Europa no que toca à capacidade financeira.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.