Sporting e Sporting de Braga decidem hoje o último troféu da época, no Jamor, onde os ‘leões’ procuram a conquista da sua 16.ª Taça de Portugal de futebol e os ‘arsenalistas’ tentam confirmar o estatuto de quarto ‘grande’.

Afastado precocemente da luta pelo título nacional, o Sporting, terceiro classificado da I Liga, tem a possibilidade de amenizar o jejum de troféus dos últimos sete anos com a conquista da Taça de Portugal, na sua 27.ª final na competição.

O Sporting de Braga, quarto classificado da I Liga, embora a 18 pontos do Sporting, marca presença pela quinta vez na final da Taça de Portugal, procurando reconquistar um troféu que venceu há 49 anos com um golo do argentino Perrichon.

Para chegar à final, o Sporting começou de forma fulgurante ao vencer por 3-1 o FC Porto, no Dragão, superando depois três adversários secundários (Sporting de Espinho, por 5-0, Vizela, por 3-2, e Famalicão, por 4-0), antes de eliminar o Nacional nas meias-finais, com o empate 2-2 na Madeira e a vitória por 1-0 em Lisboa.

A quinta ‘caminhada’ do Sporting de Braga até à final da Taça, começou de forma mais suave, com o triunfo por 4-1 diante do ‘distrital’ Alcains, seguindo-se quatro eliminatórias com primodivisionários, no terreno do rival Vitória de Guimarães (2-1), do agora bicampeão Benfica (2-1), em casa com o Belenenses (7-1) e a duas mãos com o Rio Ave (3-0 em Braga e 1-1 em Vila do Conde).

A possibilidade de o Sporting, caso vença o Sporting de Braga, situação que já aconteceu em 1981/82 (4-0), igualar o FC Porto no número de conquistas da Taça (16), constitui um atrativo suplementar para os ‘leões’, cujo último triunfo remonta a 2007/08.

A final da 75.ª edição da Taça de Portugal vai ser disputada a partir das 17:15, no Estádio Nacional, em Oeiras, sob arbitragem do madeirense Marco Ferreira.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.