O treinador do União de Paredes reconheceu hoje que a equipa do Campeonato de Portugal só pode pensar em "conquistar minuto a minuto o jogo frente ao Benfica", na terceira eliminatória da Taça de Portugal de futebol.

"As diferenças de qualidade e orçamento são imensas e o melhor é nem pensar nisso, pelo que a perspetiva mais realista de olhar para a eliminatória é procurar conquistar o jogo minuto a minuto. Não podemos pensar em mais nada", disse Eurico Couto, em declarações à Lusa.

O jovem técnico, de 34 anos, falou deste confronto como "um prémio", cumprindo o desejo de "defrontar um ‘grande' na Taça de Portugal e poder divulgar o nome do clube e dos jogadores", e deu conta da conversa no balneário para os jogadores não perderem o foco.

"Mentiria se não percebesse que praticamente todo o plantel já está a pensar neste prémio que é defrontar o Benfica, mas isso não muda nada. Eles conhecem a nossa exigência e não foi novidade para eles a indicação que demos sobre o que importa. Temos jogos antes e quem só pensar na Taça não joga nenhum deles", sublinhou.

Eurico Couto definiu mesmo a gestão deste jogo como uma das tarefas mais difíceis da eliminatória marcada para 22 de novembro, tendo em conta o plantel jovem, maioritariamente da terra e com formação na ‘casa'.

"O sorteio criou entusiasmo e todos ficámos satisfeitos. Não podemos pensar muito alto, mas podem esperar entrega, organização e dedicação. Vai ser também um desafio para eles testarem a sua capacidade, e estamos a falar de um plantel muito jovem, em que cerca de 70% dos jogadores são da terra, incluindo um juvenil e dois juniores", afirmou o técnico.

O professor de Educação Física, que não desistiu do Doutoramento em Rendimento Desportivo, lamentou os efeitos da ausência de público e definiu a realização do jogo na Cidade Desportiva como "um marco" para o clube.

A única vez que Paredes e Benfica se encontraram na Taça de Portugal aconteceu há 35 anos, em 1985, numa eliminatória ganha pelos ‘encarnados', por 3-0, com golos de Manniche, Wando e Nené, e disputada em Penafiel, pela exigência de um relvado nessa fase adiantada da prova (quartos de final).

"O nosso objetivo prioritário é a permanência no Campeonato de Portugal, fugindo aos quatro últimos lugares da descida, mas, como todas as equipas, sonhamos terminar o campeonato nos cinco primeiros, para tentarmos o acesso à III Liga, que irá avançar já na próxima época", concluiu Eurico Couto, técnico do atual oitavo classificado na Série C.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.