O futebolista Ruben Micael, do Sporting de Braga, disse hoje que o jogo da Taça de Portugal com o Alcains vai ser um "treino muito sério" para a receção ao Benfica, na semana seguinte, para a I Liga.

O próximo jogo do Braga é diante da equipa que milita na primeira divisão distrital da Associação de Futebol de Castelo Branco, a contar para a terceira eliminatória da Taça de Portugal, mas uma semana depois há jogo grande para a I Liga, com o Benfica, líder isolado do campeonato.

"Vai ser um treino muito a sério. Sabemos que não podemos facilitar se quisermos passar esta eliminatória. Podemos passar um mau bocado e, por isso, vamos dar tudo, sabendo que temos de ganhar e só depois vamos começar a pensar no Benfica", garantiu.

O médio considerou que, apesar da derrota (2-1), a equipa fez um "bom jogo" no Estádio do Dragão, diante do FC Porto, na última ronda.

"As vitórias morais não nos servem de nada, mas é verdade que fizemos um grande jogo no Dragão. É raro uma equipa conseguir tantas oportunidades de golo como nós tivemos naquele estádio, pena não termos feito mais golos", disse.

O treinador dos minhotos, Sérgio Conceição, queixou-se de ter ficado por marcar uma grande penalidade a favor do Braga, por alegada falta de Martins Indi sobre Pedro Santos e, "ainda sem saber se era ou não penálti", Micael cumprimentou Pedro Proença pelo "bom jogo".

"[Mas] Havia motivo para ter assinalado falta e foi pena que não tivesse marcado. A jogar assim, e se melhorarmos na finalização, vamos ganhar muitas vezes", afirmou.

O Sporting de Braga conta por vitórias os jogos realizados em casa (três), mas ainda não conseguiu triunfar fora (dois empates e duas derrotas). Ruben Micael desvaloriza a situação e considera que a equipa está em crescendo.

"No Dragão fizemos um bom jogo, em Arouca e na primeira parte contra o Nacional não estivemos ao nosso nível. Noto um crescimento na equipa, fizemos dois jogos mesmo muito bom contra o Rio Ave e o FC Porto. Em casa ou fora, queremos ter sempre uma grande atitude para colocar o Sporting de Braga lá em cima no topo e tenho a certeza que estamos no bom caminho e vamos lá chegar", disse.

A nível pessoal, o médio ofensivo espera não ter mais lesões para ter continuidade no rendimento.

"Por todos os clubes por que passei tive lesões que me atrapalharam. Na época passada tive três, não foi nada bom para mim nem para o clube. Este ano, felizmente, ainda não tive nenhuma e depois é só estar bem fisicamente porque acho que até tenho qualidade", disse.

Garantiu ainda que não desistiu de voltar a ser chamado à seleção nacional de futebol.

"Não desisto. Tenho apenas 28 anos e muito ainda para dar. O mais importante é estar bem aqui no Sporting de Braga, pois tenho a certeza que vou voltar a ser chamado", afirmou.

O treino de hoje foi aberto e Mauro já o integrou sem limitações físicas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.