O responsável do Centro de Alto Rendimento desportivo de Cabo Verde, Graciano Sena Barros, considerou uma “grande valia” para Cabo Verde a cooperação chinesa na implementação deste centro que “vai estar aberto a todas as modalidades desportivas, incluindo as colectivas”.

O embaixador da China Du Xiaocong, de visita hoje ao Centro de Alto Rendimento, sito no Estádio Nacional, disse que o seu país está interessado em ajudar o arquipélago a equipar este centro, de forma que o país possa ter capacidade de produção com mais valia, tanto a nível de recursos humanos, como na medicina desportiva e na própria gestão do Estádio.

“Há ofertas aqui, nomeadamente na condição física dos atletas. A pista do atletismo é transversal a qualquer modalidade desportiva colectiva”, precisou Graciano Barros, especificando, entretanto, que o centro está equipado com salões específicos para modalidades desportivas individuais como karaté, taekwondo, judo e boxe.

Ainda assim, considerou uma prioridade reforçar junto da China a possibilidade de apetrechar espaços físicos existentes, assim como nos recursos humanos, já que a China, enquanto um “país forte no desporto, pode potenciar em algumas modalidades desportivas”, pois que o centro precisa de materiais didácticos e desportivos.

Promete ser o “mais eficiente possível”, na elaboração da lista dos equipamentos, solicitados pelo embaixador chinês.

O Centro de Alto Rendimento nacional acolhe actualmente as disciplinas de atletismo, boxe e karaté, sendo certo que vai receber nos próximos tempos o taekwondo.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.