A Câmara Municipal da Póvoa de Varzim pretende aumentar a transparência nos subsídios que atribui às associações locais e vai publicar no seu site o registo das atividades feitas por essas coletividades, divulgou hoje o presidente.

"Por vezes, ouvimos que não se sabe onde é aplicado este dinheiro que a câmara investe através dos protocolos e, por isso, nada melhor que colocar toda essa informação no nosso portal na internet", explicou Aires Pereira, durante a cerimónia de atribuição de apoios a atividades interesse municipal, que este ano supera os dois milhões de euros.

Durante a cerimónia, Aires Pereira desafiou todas as associações da área da ação social, cultura e desporto a, já a partir deste ano, "no final de cada atividade, fazerem um pequeno relatório descrevendo o que fizeram, com algumas fotografias e o número de pessoas que abrangeram".

"Assim, toda gente que quiser consultar ficará a saber o que se fez e como se fez com os apoios concedidos pelo município, e com o dinheiro que é de todos nós", assinalou o presidente da Câmara da Póvoa de Varzim.

A autarquia vai conceder apoios, em 2018, de mais de dois milhões de euros, distribuídos por cerca de um milhões de euros para a área do desporto, quase 700 mil euros para a cultura, e cerca de 400 mil euros na ação social.

Noutro âmbito, e também num protocolo hoje celebrado na Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, a autarquia assinou com o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) um contrato de comodato que prevê a instalação e funcionamento de um Centro Qualifica, gerido pelo IEFP, num imóvel arrendado pelo município no centro da cidade.

Nesse imóvel vai funcionar o serviço de atendimento aos utentes e candidatos no âmbito das atribuições previstas para o Centro Qualifica, que é uma estrutura especializada em educação e formação para a concessão de certificação escolar e profissional.

A área de ação deste centro abrange, além da Póvoa de Varzim, também o concelho vizinho de Vila do Conde e os municípios limítrofes onde não exista esta valência.

Este Centro Qualifica pretende dar formação e reconversão ao mercado de trabalho a cerca de 800 trabalhadores por ano.

Aires Pereira lembrou que o equipamento, pela sua localização, "vai atrair ao centro da cidade mais algumas centenas de pessoas, que vão dinamizar a economia local", mas frisou, sobretudo, a sua "relevância na qualificação profissional".

"Não estamos a falar apenas de desempregados, há muita gente que está a trabalhar e que vai usar este centro para se adaptar ou reconverter às atuais necessidades das empresas", sublinhou.

O autarca recordou que, no concelho, os últimos registos apontavam para cerca de três mil desempregados, num universo de 64 mil habitantes, uma marca que, segundo Aires Pereira, "tem vindo a cair".

"Já chegou a ser o dobro, mas tem vindo a diminuir, e não porque as pessoas emigraram, mas sim porque as empresas têm vindo a recrutar mais gente, havendo, até, em alguns setores em que falta de mão-de-obra", rematou o presidente da Câmara da Póvoa de Varzim.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.