O Governo português pretende aperfeiçoar os programas de preparação olímpica e paralímpica e reforçar o combate ao racismo e violência no desporto, assim como à dopagem e à manipulação de resultados, segundo as Grandes Opções do Plano (GOP).

Numa versão do GOP enviada ao Conselho Económico e Social, e a que a agência Lusa teve acesso, o Governo diz querer continuar “a afirmar Portugal no contexto desportivo internacional, através do aperfeiçoamento dos Programas de Preparação Olímpica e Paralímpica, do reforço dos Centros de Alto Rendimento e do incentivo a programas de seleção desportiva, que identifiquem e garantam a retenção de talentos, assim como o incremento das ferramentas de ensino à distância”.

O executivo de António Costa pretende ainda investir na cooperação entre autoridades, agentes desportivos e cidadãos, “com vista a erradicar comportamentos e atitudes violentas, de racismo, de xenofobia e de intolerância em todos os contextos de prática desportiva”, propondo-se também a reforçar o combate à dopagem, à manipulação de resultados “ou qualquer outra forma de perverter a verdade desportiva”.

“O Governo lançará ainda uma estratégia integrada de atração de organizações desportivas internacionais para a realização, em Portugal, de eventos de pequena e média dimensão (estágios, torneios, conferências, etc.) e de promoção de Portugal enquanto destino de Turismo Desportivo, capitalizando as condições privilegiadas do país”, pode ler-se no capítulo dedicado à Educação, inscrito num mais genérico denominado “Menos desigualdades e um território mais coeso”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.