A portuguesa Irina Rodrigues ficou hoje, praticamente, fora da final do lançamento do disco nos Jogos Olímpicos Tóquio2020, ao marcar 57,03 metros na qualificação, muito longe do seu recorde pessoal (63,96).

A lançadora natural de Leiria, de 30 anos, somou um ‘nulo’ e depois lançamentos de 54,60 e 57,03 metros, que lhe deram o 11.º lugar do Grupo A, pelo que falhará a final quando duas lançadoras do Grupo B fizerem melhor.

No Grupo B, participa a recordista nacional e estreante em Jogos Liliana Cá, a partir das 10:55 locais (02:55 em Lisboa), precisando de ficar no ‘top 12’ entre os dois agrupamentos ou de 64,00 metros, que nenhuma atleta fez no Grupo A.

A final está marcada para segunda-feira, às 20:00 locais (12:00 em Lisboa).

Para Irina Rodrigues, que chegou a Tóquio com 62,95 segundos, esta é a terceira presença olímpica, depois de ter sido 32.ª em Londres2012 e desistido no Rio2016, competição à qual chegou após ter estabelecido o seu recorde pessoal, em 05 de março de 2016, em Leiria.

Liliana Cá, de 34 anos, chegou a Tóquio2020 com a 12.ª melhor marca mundial do ano, com os 66,40 do recorde nacional alcançado em Leiria, em 06 de março último.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.