A equipa portuguesa de boccia vai marcar presença nos Jogos Paralímpicos Tóquio2020 renovada e motivada, mas consciente de que a preparação foi bastante afetada pela pandemia de covid-19, garante o coordenador da modalidade.

“Foi uma preparação muito diferente do que é habitual, tivemos de reajustar muita coisa, devido à pandemia e à impossibilidade de treinar e competir normalmente”, disse Luís Ferreira, à agência Lusa.

O responsável garante que, apesar das dificuldades, “os atletas estão bem”, mas não arrisca prognósticos sobre a conquista de medalhas, lembrando que, além da influência na preparação das portuguesas, “a pandemia não permite saber muito sobre os adversários”.

“Toda a gente espera muito de nós, e nós somos os primeiros a querer, mas é impossível fazer previsões”, refere o coordenador da segunda modalidade com mais medalhas conquistadas em Jogos Paralímpicos (26), apenas atrás do atletismo (53).

Entre os 10 selecionados para Tóquio, há alguma renovação, mas mantém-se no grupo José Macedo (BC3), que conquistou bronze no Rio2016, e parte da equipa de BC1/BC2, que também subiu ao terceiro lugar do pódio nos Jogos do Brasil.

Além de José Macedo, que no Rio de Janeiro repetiu o bronze conseguido em Londres2012, integram a equipa Abílio Valente e Cristina Gonçalves, que estiveram na conquista do bronze em equipas BC1/BC2, e ainda Carla Oliveira e Pedro Clara, também “repetentes” em Jogos Paralímpicos.

Aos cinco atletas com experiência na competição, juntam-se os estreantes Ana Sofia Costa, André Ramos, Avelino Andrade, Manuel Cruz e Nélson Fernandes.

Depois de terem estado sem competir muito tempo devido à pandemia, os atletas participaram num torneio com outras seleções, em julho, e realizaram um estágio de preparação, no Luso.

O boccia, que integra o programa desde os Jogos de Nova Iorque1984, é, juntamente com o goalball, uma modalidade exclusiva dos Jogos Paralímpicos, e destina-se a atletas com deficiência motora (paralisia cerebral em cadeira de rodas, ou doenças neuromusculares), podendo ser disputado individualmente, em pares ou por equipas de três elementos, sem divisão por sexos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.