O ABC/UMinho manifestou hoje "estranheza" pela atuação da Federação Portuguesa de Andebol (FPA) no caso da inscrição pelo FC Porto dos jogadores Diogo Branquinho e André Gomes e diz que "nunca abdicará dos seus direitos".

A FPA ordenou na terça-feira a abertura de um inquérito acerca da dupla inscrição de Diogo Branquinho e André Gomes pelos ‘dragões', atletas que o ABC diz terem contrato com os minhotos, o primeiro até ao final da presente temporada e o segundo até 2018/19.

"Recebemos no início de agosto uma notificação da FPA a reconhecer a validade da inscrição dos dois atletas, mas, depois disso, fomos surpreendidos pelo pedido de inscrição do FC Porto dos jogadores. É com estranheza que verificámos esse comportamento da Federação", explicou o advogado do ABC Lúcio Correia, numa conferência de imprensa realizada no pavilhão Flávio Sá Leite, em Braga.

Segundo Lúcio Correia, a federação pediu ao ABC para exibir a revalidação anual da inscrição, procedimento que, contudo, o clube bracarense diz não fazer sentido, além de que não é obrigatório pelos regulamentos.

Para o advogado, "este é um processo grave, com contornos muito graves" e estar-se-ia a "abrir a ‘caixa de Pandora' no andebol português" se um jogador assinasse por quatro anos e tivesse que assinar todos os anos a revalidação da ficha de inscrição e, se isso não acontecesse, poder dar justa causa para rescindir.

Para o presidente da mesa da assembleia-geral da SAD, Pedro Machado, "aqui não há qualquer dúvida, há apenas que apelar ao discernimento e seriedade da Federação em fazer cumprir as regras".

Pedro Machado notou que o ABC está disponível para dialogar, mas "nunca abdicará dos seus direitos".

"Esperemos que a Federação tenha a seriedade e a visão de olhar para o ABC como para os outros clubes seus filiados. Há poucos clubes com o historial do ABC, nacional e internacionalmente", lembrou.

Já Guilherme Freitas, presidente interino, lamentou a atitude dos jogadores: "O ABC é uma escola genérica direcionada para o andebol, são valores desportivos, mas também morais. O ABC sente que não conseguiu fazer passar a mensagem de honestidade, seriedade e ética a estes dois atletas".

Lúcio Correia disse ainda que, se do inquérito em vigor pela FPA resultar a desvinculação desportiva dos atletas do ABC, o clube recorrerá às instâncias competentes.

ABC e FC Porto defrontam-se no sábado, no Dragão Caixa, na primeira jornada do campeonato 2017/18 e nenhum dos jogadores poderá jogar até à clarificação da situação, sendo que André Gomes se lesionou com gravidade recentemente ao serviço da seleção nacional sub-20, no campeonato do mundo da modalidade.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.