A campeã mundial Dinamarca, frente ao Qatar (32-23), e a Hungria, contra o Brasil (29-23), confirmaram o favoritismo nos primeiros jogos na ronda principal do Mundial de andebol, enquanto a Espanha bateu a Alemanha (32-28).

No Grupo II, e apesar dos melhores esforços do sportinguista Frankis Carol (12 golos, mais de metade do total dos qataris), foram os dinamarqueses a levar a melhor, chegando aos seis pontos e mantendo a dianteira da ‘poule'.

Os nórdicos controlaram facilmente a partida e ao intervalo já ganhavam por cinco golos (17-12), quase dobrando a diferença no segundo tempo, sem que se tenham sentido verdadeiramente ameaçados, seguindo bem encaminhados na defesa do título conquistado em 2019.

A um ponto dos dinamarqueses está a Croácia, que conseguiu uma vitória fácil ante o Bahrein (28-18), numa partida em que não estiveram um único segundo em desvantagem.

Abaixo, com quatro pontos, está a Argentina, que bateu o Japão por 28-24, impulsionada por 10 golos de Pizarro, deixando os nipónicos, com apenas um ponto. Os sul-americanos seguem a um ponto dos croatas, sendo que só passam os dois primeiros.

Uma grande primeira parte, que terminou a vencer por 16-11, permitiu à formação húngara construir uma vitória segura ante o Brasil, assumindo a dianteira do grupo I, com seis pontos, o máximo possível até aqui.

Depois de ‘virarem' ainda no primeiro tempo, após os brasileiros começarem melhor, os húngaros nunca mais saíram da liderança, passando toda a etapa complementar na frente e confirmando o favoritismo.

No duelo mais equilibrado do dia, a Espanha entrou com três pontos na partida, e a Alemanha com dois, num embate em que os ibéricos subiram ao segundo lugar, agora com cinco, e em boa posição para seguir em frente.

A vitória por 32-28 foi construída na primeira parte (16-13), com os germânicos a equilibrarem a contenda no segundo tempo, não conseguindo, ainda assim, ‘virar' o resultado, mesmo que tenham estado a vencer por três golos já a meio da etapa complementar, consentindo a ‘remontada'.

Na mesma ‘poule', a Polónia chegou aos quatro pontos, no terceiro lugar, ao bater o Uruguai, ainda sem pontuar, por pesados 30-16, numa partida em que apenas no golo inaugural, dos uruguaios, não estiveram na frente.

Na President's Cup, destinada às equipas que não avançaram para a ‘main round' do torneio no Egito, um duelo entre equipas africanas ‘sorriu' à RD Congo, que bateu Angola por 32-31 e logrou a primeira vitória de sempre num Mundial.

Na sexta-feira, a seleção portuguesa, no segundo lugar do grupo III, a dois da França e com os mesmos da Noruega, terceira, defronta a Suíça, quinta, com dois pontos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.