Depois do desaire frente à vicecampeã do mundo Suécia, Portugal foi derrotado pelo campeã do mundo e olímpica Dinamarca, por 28-34, no quarto jogo no torneio olímpico. Ainda assim, tem hipóteses de aceder aos quartos de final em caso de vitória frente ao Japão na última jornada do grupo.

VEJA A GALERIA

Era uma partida, com favorito claro, com a seleção portuguesa a enfrentar a Dinamarca, bicampeã mundial e atual campeã olímpica. A equipa das quinas tinha o teste mais complicado pela frente no grupo B do torneio Olímpico em Tóquio 2020.

A equipa de Paulo Jorge Pereira teve um arranque em falso e com poucos minutos de jogo viu-se a perder muito cedo, com Mensah inspirado na primeira linha. No ataque, a seleção lusa demonstrou alguma dificuldade iniciais, com alguma precipitação na altura do remate e na forma como tentava responder à desvantagem. Faltava alguma criatividade na altura da definição.

À passagem dos 10 minutos, Portugal reequilibrou, colocando o resultado em 10-8, depois de um grande golo de André Gomes. O jogo passou a ser de parada e resposta, sem que nenhuma das equipas conseguisse disparar no marcador.

Em cima do intervalo, Ferraz conseguiu reduzir, com Portugal a perder apenas por 20-19 ao intervalo frente ao campeão mundial e olímpico.

A grande primeira parte de Portugal deu lugar a uma segunda parte bem mais desnivelada. O segundo tempo até começou da melhor forma, nos primeiros minutos, com Capdeville a travar de forma espectacular um livre de sete metros do especialista Mikkel Hansen.

Contudo, uma maior passividade da equipa lusa, deixou que a Dinamarca fugisse no marcador, face também ao desacerto na finalização dos heróis do mar. A ineficácia, fez com o que o resultado disparasse para os seis golos de diferença (27-21). No final, o marcador acabou por se fixar em 34-28.

Do lado português, destaque para Diogo Branquinho no ataque, com quatro golos. Do lado dinamarquês, Mikkel Hansen foi o mais concretizador com nove golos. Na baliza portuguesa, Humberto Gomes esteve particularmente inspirado, com 10 defesas.

Na última jornada, é o jogo do tudo com nada, com Portugal a ter que ganhar ao Japão para seguir para uns inéditos quartos de final da prova. A equipa das quinas defronta os nipónicos à 1h00 da manhã de domingo. A Dinamarca somou a quarta vitória e tem para já o pleno no grupo B. Portugal é o atual quarto classificado do grupo com dois pontos, contudo tem vantagem direta frente ao Bahrain, que é quinto colocado, com os mesmos pontos, uma vez que venceu a seleção do médio oriente por 26-25.

Sete inicial de Portugal: Capdeville, Branquinho, André Gomes, Alexis Borges, Daymaro Salina, Gilberto Duarte e António Areia.

Todas as notícias e reportagens sobre Tóquio 2020 acompanhadas ao minuto pelo SAPO Desporto

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.