Portugal empatou 28-28 com o Brasil, na primeira ronda da Main Round do Mundial de andebol. Num encontro 100 por cento português, disputado no Scandinavium Arena em Gotemburgo, Suécia, os lusos terminaram com um 28-27.

Mas a dupla de arbitragem francesa das irmãs Bonaventura (Julie e Charlotte) foi ao VAR ver a última jogada e descortinou uma falta: cartão vermelho para Alexis Borges e livre de sete metros convertido, já para lá do final do jogo, que colocou o resultado em 28 golos. Balde de água fria para Portugal que já tinha festejado a vitória.

Veja as melhores imagens do jogo

Depois de uma fantástica vitória por sete golos diante da Hungria, a seleção nacional entrou em campo numa posição favorável para se qualificar para os quartos de final do Campeonato do Mundo, encontrando-se em vantagem, ainda que teórica sobre húngaros e islandeses.

Para tal a equipa portuguesa teria de vencer o Brasil e Cabo Verde para ficar em posição privilegiada para rumar á fase seguinte. Todavia, o jogo diante da equipa brasileira foi tudo menos fácil.

A primeira parte foi muito equilibrada, com Portugal a nunca ter mais de dois golos de vantagem. António Areia com quatro golos e Manuel Espinha com um punhado de defesas foram as principais figuras da equipa nacional.

Do lado brasileiro o destaque foi o ponta Jean Pierre Dupoix com cinco golos, e para o guarda-redes Rangel da Rosa com várias defesas importantes para manter o resultado nivelado. Ao intervalo a equipa das quinas venciam por 12-11.

Na segunda parte Portugal foi surpreendido pela entrada forte do Brasil, que chegou mesmo a ter uma vantagem de dois golos. A equipa portuguesa ia esbarrando em Leonardo Terçariol, guarda-redes que entrou no início da segunda parte.

Nenhuma equipa se conseguia distanciar no marcador e o equilíbrio foi a nota dominante com muitos empates e alternância na vantagem. A dez minutos do fim as equipas estavam empatadas a 24 golos.

A emoção e a incerteza manteve-se até ao apito final com as equipas empatadas a 27 à entrada do último minuto da partida.

Numa das últimas jogadas do jogo Francisco Costa deu a vantagem a Portugal com uma excelente jogada individual, colocando o resultado em 28-27. O Brasil foi para o ataque, desperdiçou dois remates e o tempo terminou, com aquilo que seria a vitória lusa.

Mas dupla de arbitragem francesa Julie e Charlotte Bonnaventura vislumbrou um lance que levou à expulsão de Alex Borges e à marcação de um livre de sete metros convertido por Dupoux para o empate final a 28, já depois do apito final e depois de Portugal ter feito a festa.

A nível individual, António Areia terminou como melhor marcador luso com sete golos em sete remates. Pedro Portela, Rui Silva e André Gomes marcaram quatro cada. No Brasil brilhou Dupoux com 10 golos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.