A judoca portuguesa Joana Ramos prolongou a ligação contratual com o Sporting, motivada pelo adiamento dos Jogos Olímpicos Tóquio2020 para 2021, devido à pandemia de COVID-19, anunciou hoje o clube lisboeta.

A atleta, de 38 anos, já tinha ponderado colocar um ponto final na carreira em 2020, depois de participar em Tóquio2020, mas face ao adiamento do evento, recuou na decisão.

“Por causa disso irei estar no ativo por pelo menos mais um ano, porque tenho um compromisso com o meu país e com o clube que escolhi representar. Considero que o Sporting é, desde há muito tempo, o melhor clube para eu treinar e tem-me dado tudo aquilo que preciso”, justificou Joana Ramos, aos meios de comunicação do clube.

Joana Ramos (-52kg) reforçou os elogios ao clube ‘leonino’, que considera “ter o melhor grupo de treino que podia pedir”.

“Nunca me faltou absolutamente nada, em termos de condições para treinar, gabinete médico, psicologia e também de nutrição, além de que o Sporting tem o melhor grupo de treino que podia pedir. Devido a tudo isto, foi-me possível prolongar a carreira durante mais tempo”, acrescentou.

Na sexta-feira, também o colega Jorge Fonseca, campeão mundial de -100 kg, renovou contrato com os ‘leões’.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.