Os judocas João Martinho e Anri Egutidze, em -81 kg, foram hoje eliminados nos Mundiais de Budapeste, com o segundo a cometer um erro enorme, ao alhear-se do combate, acreditando que o árbitro o tinha parado.

Egutidze tinha vencido na estreia o italiano Antonio Esposito, com dois ‘waza-ari’, e estava melhor no combate com o japonês Takanori Nagase – que já tinha dois castigos –, quando caiu por ‘ippon’.

O momento insólito aconteceu com o judoca português a alhear-se, de costas para Nagase, do combate, acreditando que o árbitro o tinha parado, e o japonês aproveitou a ‘distração’ para realizar uma projeção por detrás e deitar Egutidze ao chão.

O judoca do Sporting ficou incrédulo, de mãos a tapar a cara, consciente do erro cometido.

Mais cedo, João Martinho tinha perdido na estreia com o polaco Damian Szwarnowiecki, num confronto em que ambos pontuaram com ‘waza-ari’, mas em que o adversário fez um ‘ippon’ já no tempo ‘extra’.

Ao quarto dia dos Mundiais, a melhor classificação entre os 15 judocas lusos foi a de Telma Monteiro, que na quarta-feira falhou a medalha de bronze e foi quinta classificada, enquanto João Crisóstomo, Gonçalo Mansinho, Joana Ramos e Jorge Fernandes foram nonos.

Na sexta-feira competem Yahima Ramirez, nos -78 kg, e Célio Dias, nos -90 kg, e no sábado Jorge Fonseca, nos -100 kg.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.