O karateca ucraniano Stanislav Horuna, que se juntou ao combate à ofensiva militar russa no terreno, vai leiloar a medalha de bronze olímpica conquistada em Tóquio2020 para angariar fundos, anunciou o próprio nas redes sociais.

A verba que for alcançada pela iniciativa do atleta de 33 anos vai reverter para o programa de ajuda humanitária “World Sports for Ukraine” (Desporto Mundial pela Ucrânia).

Até ao momento, a oferta mais alta pelo objeto olímpico cifrou-se em 12.200 dólares (cerca de 11.180 euros).

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia, que matou pelo menos 1.480 civis, incluindo 165 crianças, e feriu 2.195, entre os quais 266 menores, segundo os mais recentes dados da ONU, que alerta para a probabilidade de o número real de vítimas civis ser muito maior.

A guerra já causou um número indeterminado de baixas militares e a fuga de mais de 11 milhões de pessoas, das quais 4,2 milhões para os países vizinhos.

Esta é a pior crise de refugiados na Europa desde a II Guerra Mundial (1939-1945) e as Nações Unidas calculam que cerca de 13 milhões de pessoas necessitam de assistência humanitária.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.