Nas profundezas os dois atletas encontraram outros desafios: ao realizarem o feito a 120 metros de profundidas os seus corpos desaceleraram dos 85km/h aos zero duas vezes mais rápido devido à alta densidade da água.

Além disso, o alto teor de sal da água cria uma maior força de flutuabilidade pelo que os dois mergulhadores ficam em posição de mergulho a apenas 2,5 m da superfície da agua, comparado com os normais 5 m quando saltam de 27 metros de altura.

Veja o vídeo

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.