O sueco Armand Duplantis e a venezuelana Yulimar Rojas, recordistas mundiais do salto com vara e do triplo salto, respetivamente, foram hoje eleitos atletas do ano pela World Athletics (WA), numa gala realizada de forma virtual.

Duplantis fez cair o recorde mundial do salto com vara duas vezes durante o mês de fevereiro, com as marcas de 6,17 e 6,18 metros, e depois da paragem das competições devido à pandemia de covid-19, conseguiu em setembro, no 'meeting' o melhor salto de sempre ao ar livre, com 6,15 metros.

O sueco, que completou 21 anos no mês passado, é o mais jovem atleta a conseguir a distinção de atleta do ano, atribuído pelo organismo que gere o atletismo mundial.

“Foi uma temporada estranha, para mim e para todos, mas fui capaz de a enfrentar e obter resultados muito bons”, afirmou o atleta, que venceu as 16 competições que disputou durante a época, citado pela WA.

Armand Duplantis, que classificou como “muito boa a temporada ‘indoor’” afirmou que quando está a competir só pensa em “saltar alto para tentar quebrar recordes e continuar sempre a melhorar”.

Yulimar Rojas, campeã mundial, esteve sempre ao mais alto nível nas competições em que participou no ano de 2020, tendo fixado em 15,43 metros o recorde mundial ‘indoor’.

Em Espanha, a venezuelana conseguiu a melhor marca do ano ao ar livre, com um salto de 14,71 metros.

“Esta vitória significa muito para mim e para todos os que trabalham comigo todos os dias e me dão força e motivação. Ser a melhor atleta do ano é mais uma inspiração para 2021. Tenho vontade de continuar a vencer”, afirmou a atleta.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.