A atleta campeã mundial feminina dos 400 metros Salwa Eid Naser, do Bahrein, foi hoje suspensa provisoriamente por violação das regras de doping, por ter falhado a comunicação do local para a realização de testes surpresa.

A Unidade de Integridade de Atletismo (AIU) acusou o velocista de “violação de informação da localização” e, se o caso for comprovado, Salwa Eid Naser, de 22 anos, poderá perder os Jogos Olímpicos Tóquio2020, a realizar em 2021 no Japão.

Salwa Eid Naser conquistou o título mundial dos 400 metros em outubro de 2019, em Doha, no Qatar, depois de ter sido medalha de prata em Londres, em 2017, terminando a prova em 48,14 segundos, o tempo mais rápido de qualquer mulher desde 1985.

Os atletas são obrigados a fornecer atualizações regulares sobre o seu paradeiro para possibilitar que as autoridades antidopagem realizem testes surpresa fora da competição.

Uma violação significa que o atleta não preencheu formulários informando as autoridades onde poderia ser encontrado ou que não estava onde disse que estaria quando os elementos do controlo antidoping chegaram.

Três violações dentro de 12 meses podem levar a uma suspensão se o atleta não puder justificar por que não estava disponível para a realização do teste.

A suspensão provisória Salwa Eid Naser é a mais recente de uma série de casos contra a equipa de elite feminina do Bahrein.

A campeã olímpica e recordista mundial dos 3.000 metros obstáculos, Ruth Jebet, de 23 anos, foi suspensa por quatro anos em março e a maratonista Eunice Kirwa, de 36, recebeu proibição idêntica em 2019, em ambos os casos por uso de substâncias proibidas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.