Tóquio vai acolher no domingo um torneio de ginástica, que juntará atletas de quatro países, e que será o primeiro evento internacional organizado no Japão desde o início da pandemia de covid-19, em março passado.

O evento, que juntará 32 ginastas chineses, russos, japoneses e norte-americanos, é encarado como um teste às medidas de prevenção da transmissão do novo coronavírus.

Os participantes na competição tiveram de testar negativo para o novo coronavírus à chegada ao Japão, mas foram “poupados” a um período de isolamento de duas semanas, imposto pelas autoridades nipónicas.

Os ginastas estrangeiros estão obrigados a testes diários e só podem movimentar-se entre o hotel, onde cada delegação ficará isolada num andar, e os locais de treino e competição.

O presidente da Federação Internacional de Ginástica (FIG), Morinari Watanabe, admitiu, em declarações à imprensa, que os testes diários podem “não ter sentido do ponto de vista médico”, mas são importantes para que “os atletas se sintam confortáveis”.

No torneio, ao qual poderão assistir 2.000 pessoas, os ginastas serão divididos em duas equipas mistas em género e nacionalidade, denominadas amizade e solidariedade.

A pandemia de covid-19, que já provocou mais de 1,2 milhões de mortos em mais de 48,1 milhões de casos de infeção em todo o mundo, obrigou ao adiamento para 2021 dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Tóquio2020.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.