O queniano Evans Chebet, já vencedor em Boston, em abril, ganhou hoje a maratona de Nova Iorque, ao concluir a prova em 2:08.41 horas, oferecendo uma 'dobradinha' ao seu país, com o triunfo de Sharon Lokedi, nas mulheres.

Aos 34 anos, Chebet superou o etíope Shura Kitata, segundo a 13 segundos, e o neerlandês Abdi Nageeye, medalha de prata nos Jogos de Tóquio no ano passado completou o pódio, ao ser terceiro.

Chebet assumiu o comando da corrida depois de o brasileiro Daniel do Nascimento, que se destacou logo no arranque da prova, ter quebrado, com o queniano a não dar a partir daí qualquer hipótese aos seus perseguidores, sucedendo assim ao seu compatriota Albert Korir no palmarés da corrida.

A prova disputada nas ruas da 'Big Apple' fechou um ano de total domínio queniano nas maratonas, em que os seus corredores fecharam 2022 com seis em seis vitórias: Eliud Kipchige em Tóquio (06 março) e Berlim (25 de setembro), Evans Chebet em Boston (18 de abril) e Nova Iorque (06 de novembro), Amos Kipruto em Londres (02 de outubro) e Benson Kipruto em Chicago (09 de outubro).

Esta foi a primeira vez que uma nação completou o 'Grand Slam' desde que o circuito mundial foi alargado a seis corridas, com a inclusão de Tóquio em 2013.

Na corrida feminina, a vitória foi para Sharon Lokedi, que efetuou a primeira corrida na distância e logo com um tempo de 2:23.23 horas.

Aos 28 anos, Lokedi cortou a meta instalada no Central Park à frente da israelita Lonah Chemtai Salpeter, que foi segunda a sete segundos da vencedora, enquanto a etíope Gotytom Gebreslase foi terceira classificada.

Lokedi sucede no palmarés àsua compatroita Peres Jepchirchir, medalha de ouro nos Jogos de Tóquio em 2021, mas ausente este ano em Nova Iorque.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.