O queniano Kipyegon Bett, terceiro na prova dos 800 metros nos Mundiais de 2017, foi suspenso provisoriamente devido a um controlo antidoping adverso, no qual acusou o recurso a eritropoietina (EPO), e de dificultar as análises.

O campeão do mundo de juniores em 2016, de 20 anos, já estava suspenso por 12 meses, também num processo da Unidade de Integridade no Atletismo, por, há cerca de duas semanas, ter falhado um controlo.

Bett enfrenta uma pena de quatro anos de suspensão, sendo o quarto atleta queniano desde o início do ano a recorrer a EPO, depois de Asbel Kiprop, campeão olímpico e três vezes campeão do mundo dos 1.500 metros, Samuel Kalalei e Ruth Jebet.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.