O lançador de martelo russo Sergey Litvinov vai perder a medalha de bronze dos Europeus de atletismo de 2014, depois de ter admitido ter recorrido a dopagem na tentativa de qualificação para os Jogos Olímpicos Londres2012.

O atleta, agora com 36 anos, é filho do lançador com o mesmo nome, que foi campeão olímpico em 1988, além de campeão e recordista mundial.

Hoje, a Unidade de Integridade do Atletismo (AIU) confirmou que o atleta perde todos os resultados que alcançou entre 14 de julho de 2012 e 25 de fevereiro de 2016.

Litvinov, que admitiu a dopagem na sua página de Facebook, recorreu a esteroides anabolizantes (turinabol e oxandrolona). Com recurso aos esteroides, os seus lançamentos melhoraram em cerca de dois metros, para mais de 81 metros.

Em 2012, falhou a qualificação olímpica, nos campeonatos da Rússia, com três nulos, o que o levou a repensar a carreira. Agora, culpa a federação russa de atletismo (RusAF) por o ter pressionado a dopar-se.

No seguimento da admissão, a Agência Russa Antidopagem anunciou que impôs uma suspensão de dois anos a Litvinov, com início em 08 de novembro de 2021 e termo em 07 de novembro deste ano.

O castigo já não irá afetar a carreira internacional de Litvinov, cuja última aparição internacional se deu em 2017 nos Mundiais de Londres, sob bandeira neutra, com a Rússia já a passar pelo processo de suspensão por doping institucionalizado, iniciado em novembro de 2015 e ainda não levantado.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.