A corrida, que se estende por 300 quilómetros, parte no dia 24 de novembro do ponto mais a sudoeste da Europa, o Cabo de São Vicente, em Sagres (Vila do Bispo), no litoral, em direção ao concelho interior de Alcoutim, no extremo oposto da região, junto à fronteira espanhola, para onde está prevista a chegada no dia 27.

Segundo disse à Lusa fonte da organização, a cargo do Algarve Trail Running, estão, para já, inscritos na prova 96 atletas a solo e cinco equipas compostas por quatro atletas.

Em comunicado, a organização referiu que, este ano, o percurso, que se realiza ao longo da Grande Rota (GR) 13 - Via Algarviana, volta a fazer-se no sentido inverso das primeiras edições, do Cabo de São Vicente para Alcoutim.

“Os atletas pediram e, como esta é uma prova de atletas para atletas, a organização do ALUT decidiu realizar o percurso dois anos para cada lado. Assim, é possível diversificar o desafio e temos dois recordes a bater”, explicou.

O percurso pode ser feito a solo, mas também em equipa, o que “acarreta o desafio acrescido da logística e da sincronia entre os diferentes elementos”, refere a organização, adiantando que, para já, estão três equipas de quatro elementos.

“Tem de estar sempre um atleta em prova e as trocas só podem ser realizadas nos locais definidos para tal. Por isso, o nosso sistema de monitorização em tempo real assume aqui um papel preponderante”, sublinhou.

Segundo a mesma fonte, é o sistema de acompanhamento dos atletas em direto que permite à organização manter a segurança, já que a prova não é marcada e para os que estão a assistir ao evento “saberem ao segundo” onde estão os participantes.

“Numa prova desta dimensão, o apoio aos participantes é fundamental, para que se mantenham motivados […] Por isso, a organização do ALUT convida todos os que puderem a vir passar o fim de semana ao Algarve e apoiar estes bravos”, prossegue.

A tarefa de apoiar os participantes do ALUT é facilitada pela organização, que disponibiliza, além do sistema de acompanhamento em direto, os locais de passagem dos atletas e os tempos estimados.

“Desta forma, os acompanhantes dos atletas, mas também quem vem apenas assistir ao evento, podem realizar um programa próprio por terras algarvias e estar sempre no sítio certo à hora certa”, concluiu.

A GR13 - Via Algarviana é uma grande rota pedestre que liga Alcoutim ao Cabo de São Vicente e cuja gestão e manutenção são da responsabilidade da Associação Almargem.

Os cerca de 300 quilómetros da rota cruzam as três serras algarvias (Caldeirão, Monchique e Espinhaço de Cão), o barrocal, a beira serra e parte do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina.

Um dos objetivos da Via Algarviana é promover os territórios de baixa densidade e criar uma alternativa ao turismo de sol e mar no Algarve, contribuindo para a dinamização económica destas áreas.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.